Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Simplificar a linguagem do crédito à habitação: o que é o indexante?

Bruno Glätsch/Pixabay
Bruno Glätsch/Pixabay
Autor: Redação

Estás a pensar pedir dinheiro emprestado ao banco para comprar casa? Ajudamos-te nesta tarefa, trocando por miúdos alguns termos rebuscados utilizados na hora de contratar um crédito à habitação. Hoje explicamos-te tudo sobre o indexante – o mais usado em Portugal é a Euribor –, ou seja, a taxa de juro de referência que é fundamental para os proprietários saberem quanto têm de pagar de prestação.

Este é o 11º conceito da rubrica que o idealista/news tem em parceria com a Deco para trocar por miúdos, descomplicando, as disposições confusas que são utilizadas pelos bancos com os clientes na negociação e contratação de empréstimos.

O que é o indexante?

Um dos elementos fundamentais na formação da taxa de juro variável do crédito à habitação é o indexante, isto é, o índice ou taxa de juro de referência.

Da evolução deste indexante dependerão as alterações periódicas da taxa de juro aplicável, o que se irá refletir no juro a pagar pelo crédito.

A taxa de juro resulta da soma do indexante com o spread, pelo que quanto mais baixo forem menor juro pagarás.

O indexante mais utilizado é a Euribor - European Interbank Offered Rate, a taxa de referência do mercado monetário interbancário europeu, e decorre da média das cotações fornecidas pelos principais bancos europeus. 

Pode ter diferentes prazos, mas a mais utilizada é a Euribor a 6 ou 12 meses.

No crédito à habitação com prestação fixa, o banco utiliza outra taxa de juro de referência, que é a taxa que se pratica no mercado interbancário de futuros para o mesmo prazo, que é taxa SWAP. 

Mantendo-se constante ao longo de todo o empréstimo a opção por taxa fixa permitirá ao consumidor não ficar exposto ao risco de variação da taxa de juro.

Ao contrário, na opção por um empréstimo a taxa variável ou mista, o valor da Euribor ou do indexante é revisto após o prazo a que se refere. 

Assim, se o crédito tiver uma taxa Euribor a seis meses, a taxa será revista semestralmente. Se optar pela Euribor a 12 meses, será revista anualmente. Neste caso, a prestação poderá oscilar, em consequência, para cima ou para baixo, ficando a pagar uma prestação maior ou menor.

Nota: se optares por crédito à habitação a taxa variável ou mista a prestação poderá oscilar ao longo do empréstimo, em função do aumento ou diminuição do indexante.

Se tiveres alguma expressão e/ou sigla que pretendas ver descomplicada envia-nos um email para o seguinte endereço: gas@deco.pt