Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Avaliação bancária de casas bate recordes: valor por m2 subiu 101 euros num ano

Em dezembro de 2019, o valor médio a que os bancos avaliam as casas atingiu 1.321 euros por m2.

Luca Dugaro on Unsplash
Luca Dugaro on Unsplash
Autor: Redação

O valor médio a que os bancos avaliam as casas no âmbito da concessão de crédito à habitação tem vindo a aumentar todos os meses. Em dezembro de 2019, atingiu 1.321 euros por metro quadrado (m2), mais 9 euros (0,7%) que em novembro e mais 101 euros (8,3%) que no período homólogo. No conjunto do ano, a média fixou-se em 1.286 euros, mais 7,9% que em 2018.

Em causa estão dados divulgados esta terça-feira (28 de janeiro de 2020) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Segundo os mesmos, os 1.321 euros por m2 verificados no último mês do ano passado correspondem a um novo máximo histórico – pelo menos desde que há dados, janeiro de 2011. 

“A nível regional, a maior subida face ao mês anterior registou-se na Região Autónoma dos Açores (2,3%). A única descida foi observada na Região Autónoma da Madeira (-1,2%)”, refere o INE, salientando que, em termos homólogos, a taxa de variação mais elevada verificou-se no Algarve (10%) enquanto a menor foi registada na Região Autónoma da Madeira (5,4%). 

No caso dos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária fixou-se nos 1.408 euros por m2 em dezembro de 2019, mais seis euros (0,4%) que no mês anterior e mais 124 euros (9,7%) que no mesmo mês do ano passado. 

“O valor mais elevado foi observado na região do Algarve (1.755 euros por m2 e o mais baixo no Centro (1.112 euros por m2”, conclui o INE.

Já o valor por m2 das moradias disparou para 1.172 euros em dezembro de 2019. Trata-se de um valor superior ao verificado no mês anterior (1.162 euros por m2) e ao período homólogo (1.119 euros por m2).

Fazendo uma análise anual, o INE conclui que “o valor médio de avaliação para o ano 2019 fixou-se em 1.286 euros euros por m2, o que se traduziu num acréscimo de 7,9% relativamente ao ano anterior”. 

“Observou-se um crescimento do valor de avaliação em todas as regiões NUTS II, tendo as regiões Algarve e Norte apresentado as variações de maior intensidade (10,9% e 8,7%, respetivamente). Por natureza de alojamentos, no ano de 2019, o valor médio de avaliação bancária aumentou 9,5% nos apartamentos e 5,2% nas moradias, para valores médios de avaliação de 1.368 euros por m2 e de 1.152 euros por m2 (1.249 euros por m2 e 1.095 euros por m2, em 2018, pela mesma ordem)”, refere o instituto.