Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos abrem a torneira do crédito à habitação: novos empréstimos em máximos de janeiro de 2008

Em março de 2021, foram emprestados (novos financiamentos) 1.382 milhões de euros para a compra de casa.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os bancos continuam a mostrar disponibilidade para financiar a compra de casa, mesmo em tempos de pandemia da Covid-19. Só em março de 2021 foram emprestados (novos contratos de crédito à habitação) 1.382 milhões de euros, bem mais que no mês anterior (999 milhões) e no período homólogo (952 milhões). Trata-se, de resto, do valor mais elevado desde janeiro de 2008, mês em que foram concedidos 1.522 milhões de euros de crédito à habitação. Em causa estão dados divulgados esta quinta-feira (6 de maio de 2021) pelo Banco de Portugal (BdP).

“Em março de 2021, os volumes de novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 1.382 milhões, 390 milhões e 227 milhões de euros, respetivamente. O volume de novas operações de empréstimos para habitação registou o valor mais elevado desde janeiro de 2008”, conclui a entidade liderada por Mário Centeno, ex-ministro das Finanças.

Segundo o banco central, “nas novas operações de empréstimos a particulares para habitação, a taxa de juro média, em março, aumentou 8 pontos base, para 0,84%”, pondo-se assim “fim a uma cadeia de sete meses consecutivos de mínimos históricos”.