Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Poupança atinge valor mais baixo dos últimos 18 anos

Gtres
Gtres
Autor: Redação

As famílias portuguesas estão a poupar menos. A taxa de poupança caiu para 4,4% do rendimento disponível entre julho e setembro, o valor mais baixo da série do Instituto Nacional de Estatística (INE), que teve início no primeiro trimestre de 1999. Este é mesmo o valor mais baixo dos últimos 18 anos.

Desde então, e até agora, a taxa de poupança atingiu um pico de 12% do rendimento disponível em 2002 e registou o valor mais baixo (5%) em 2015. Segundo a Lusa, que se apoia nos dados do INE, o rendimento disponível das famílias diminuiu 0,3%, devido sobretudo ao aumento de "8,4% dos impostos sobre o rendimento pagos pelas famílias, que mais do que compensou o aumento de 0,9% das remunerações recebidas".

"Note-se que o aumento dos impostos sobre o rendimento no ano acabado no terceiro trimestre reflete sobretudo o efeito de compensação da redução dos impostos pagos no ano terminado no segundo trimestre, causado pela antecipação de reembolsos do IRS comparativamente ao verificado em 2016", explicou o INE.

Poupa-se menos, mas os fundos PPR estão a captar mais dinheiro

Os portugueses poupam menos, mas a verdade é que as subscrições em fundos de poupança para a reforma têm vindo a aumentar, segundo o Jornal de Negócios. Os PPR são, aliás, a categoria que capta mais investimento em Portugal. Os fundos para a reforma arrecadaram, entre janeiro e novembro, mais de 600 milhões de euros.