Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Alterações ao OE2018 custaram 200 milhões

Gtres
Gtres
Autor: Redação

As alterações ao Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) aprovadas na Assembleia da República pesam 200 milhões de euros no défice, o equivalente a 0,1%. Em causa está uma conclusão da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), que quantificou o impacto financeiro das 217 propostas viabilizadas durante a fase de discussão do OE2018 na especialidade.

Segundo o Jornal de Negócios, nos serviços integrados, o impacto das medidas no défice é de 155,8 milhões de euros. O agravamento da derrama, que aumenta a receita de IRC, foi a principal medida aprovada com impacto nas receitas, avaliado em 60 milhões de euros.

As restantes propostas aprovadas resultaram sobretudo no aumento da despesa. Por exemplo, as medidas para combate aos incêndios representaram um aumento de custos de 187 milhões de euros e o reforço do pagamento de prestações sociais – como o fim do corte de 10% no subsídio de desemprego para prestações pagas há mais de seis meses – custou 71,6 milhões de euros.