Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fisco investiga 256 portugueses envolvidos em escândalos de “offshores”

Autor: Redação

O Fisco investigou um quinto dos contribuintes portugueses que foram expostos pelos vários casos de ocultação de milhões de euros em “offshores”, que têm sido divulgados nos últimos anos. Em causa estão os casos Swissleaks, Panama Papers, Malta Files e Paradise Papers, que expuseram nomes de mais de 1.350 contribuintes portugueses: a Autoridade Tributária (AT) identificou 343, tendo investigado 256 desses contribuintes.

Segundo o Jornal Económico, que se apoia em dados divulgados pelo Ministério das Finanças, os mesmos surgem depois do presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, Paulo Ralha, ter afirmado que o Fisco recebe informações de outras jurisdições com operações suspeitas que “pura e simplesmente não são investigadas”.

“A AT, no âmbito das suas competências, procede à análise de toda a informação que lhe chega de diversas fontes”, refere o Ministério das Finanças, salientando que a AT “sempre efetuou o seu tratamento, aplicando modelos de análise de risco, tendo em vista a segmentação dos contribuintes e a identificação para cada segmento das estratégias de atuação mais adequadas”.