Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Até quando vai a Segurança Social ter dinheiro para pagar pensões?

Photo by Jacek Dylag on Unsplash
Photo by Jacek Dylag on Unsplash
Autor: Redação

O dinheiro para o pagamento de reformas não irá faltar nos próximos 30 anos, ou seja, até 2050. O crescimento económico e a descida da taxa de desemprego ajudaram a melhorar as contas do Governo, que “atira” a data de esgotamento do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) – onde está concentrada a verba para pagar pensões no futuro - para o final da década de 2040.

Os cofres da Segurança Social nunca tiveram tanto dinheiro acumulado. A garantia foi dada pelo gabinete do ministro que tutela a Segurança Social, Vieira da Silva, ao Correio da Manhã. Segundo os dados do jornal, o FEFSS dispunha em junho de 18,3 mil milhões de euros, mais 5,7% em relação ao final de 2016 – a barreira dos 18 mil milhões de euros foi ultrapassada em março.

Segundo o gabinete de Vieira da Silva, o país adiou “em mais de uma década, para a segunda metade da década de [20]20”, a data em que deverão começar a surgir os primeiros saldos negativos na Segurança Social. Segundo o Dinheiro Vivo, o FEFSS foi reforçado nos últimos três anos com a alocação dos excedentes do orçamento da Segurança Social mas também com a criação de fontes alternativas de financiamento, como o adicional ao imposto municipal sobre os imóveis (AIMI).