Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Cabify deixa de operar em Portugal a partir de sábado

Empresa espanhola foi a segunda a entrar no mercado nacional das aplicações de transporte, depois da Uber.

Dan Gold/Unsplash
Dan Gold/Unsplash
Autor: Redação

A espanhola Cabify, que opera em Portugal desde 2016 – foi a segunda empresa a entrar no mercado nacional das aplicações de transporte, depois da Uber, em 2014 –, anunciou que deixará de funcionar no país (em Lisboa e Porto) a partir do dia 30 de novembro de 2019.

A plataforma de transporte em veículo descaracterizado (TVDE) anunciou a decisão definitiva de abandonar o mercado português por não ter conseguido gerar o impacto desejado.

“Queremos partilhar consigo que o próximo dia 30 de novembro será o nosso último dia a operar nas cidades de Lisboa e do Porto. Até lá, o nosso serviço funcionará com normalidade e estaremos disponíveis para atendê-lo. Obrigado pela sua confiança durante todo este tempo”, explicou a Cabify numa nota enviada aos clientes.

Segundo o Público, que cita o documento, a aplicação dos utilizadores portugueses será válida nas “90 cidades de todos os países” onde a empresa continua a atuar.

“Assumimos, desde sempre, um firme compromisso em criar um forte impacto positivo nas cidades onde estamos presentes, tendo em vista um modelo de negócio com rentabilidade económica. Neste caso, como resultado de um constante processo de análise das cidades em que operamos, tomámos a decisão estratégica de deixar de ter o nosso serviço operativo em Lisboa e Porto”, lê-se noutro comunicado, citado pelo Notícias ao Minuto.