Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ouro “ganha” força em tempos de pandemia

ECO
ECO
Autor: Redação

O ouro, que superou os 1.800 dólares (1.587 euros) por onça na última semana, cotação que já não era atingida há quase nove anos  – desde meados de setembro de 2011 –, ganhou força nos mercados financeiros em tempos de pandemia. É atualmente visto como um “porto seguro” por parte dos investidores, o que costuma acontecer em períodos de crise e/ou instabilidade política e económica.

Os números mostram que o tem vindo a registar uma acentuada valorização nos mercados internacionais, escreve o ECO, salientando que as previsões de vários bancos de investimento apontam para que o ouro se mantenha como um “refúgio” pelo menos nos próximos tempos.

Segundo a publicação, o início da mais recente escalada do ouro remonta a março. E os números compravam-no: entre o mínimo de 1.469,8 dólares/onça no fecho a 19 de março e o máximo de 1.810,12 dólares/onça atingido a 8 de julho, disparou 22%.