Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Cinco maiores bancos fecham primeiro semestre com mais lucros e menos agências

Em causa estão dados relativos à Caixa Geral de Depósitos (CGD), ao Novo Banco, ao BCP, ao BPI e ao Santander Totta.

Lucros dos ccinco principais bancos sediados em Portugal
Autor: Redação

Os cinco principais bancos sediados em Portugal – Caixa Geral de Depósitos (CGD), Novo Banco, BCP, BPI e Santander Totta – registaram, no primeiro semestre do ano, um lucro agregado de 708,4 milhões de euros, tendo o BCP sido o menor contribuidor. Estes mesmos cinco bancos perderam num ano, no primeiro semestre de 2021 face ao período homólogo, 240 agências e 1.474 trabalhadores. 

Na segunda-feira, o Novo Banco anunciou lucros de 137,7 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, uma melhoria face aos consistentes prejuízos registados desde a sua fundação, em 2014. Já a CGD anunciou lucros de 294 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, mais que no período homólogo (249 milhões de euros), escreve a Lusa, baseando-se nos dados divulgados pelas instituições.

O segundo maior contributo veio do BPI, com 183 milhões de euros de lucro, que comparam com os 43 obtidos nos primeiros seis meses de 2020.

Em quarto lugar, depois dos lucros do Novo Banco, que o colocam no terceiro lugar da tabela dos resultados líquidos positivos, encontra-se o Santander Totta, com um lucro de 81,4 milhões de euros no primeiro semestre, menos que no período homólogo (172,9 milhões de euros).

Na cauda da tabela encontra-se o BCP, com lucros de 12,3 milhões de euros, bem menos que os 76 milhões de euros conseguidos no primeiro semestre de 2020.

Segundo as contas da agência de notícias, entre janeiro e junho do ano passado, os cinco maiores bancos portugueses tinham registado um prejuízo agregado de 14,4 milhões de euros, devido aos resultados negativos do Novo Banco (555,3 milhões de prejuízo).

Bancos têm menos 240 agências e 1.474 trabalhadores

Estes mesmos cinco bancos perderam num ano, no primeiro semestre de 2021 face ao período homólogo, 240 agências e 1.474 trabalhadores

No final de junho do ano passado, CGD, Novo Banco, BCP, BPI e Santander Totta tinham, em conjunto, 2.343 agências, mais que atualmente (2.103 agências).

A meio deste ano, o BPI contava com 386 agências, a CGD com 543, o Santander Totta com 368, o Novo Banco com 348 e o BCP com 458, adianta a Lusa.

Relativamente ao número de trabalhadores, a redução foi de 1.474 pessoas. No final de junho de 2020, as cinco maiores instituições contavam, de forma agregada, com 29.701 trabalhadores, e um ano depois esse número caiu para 28.227, confirmando a tendência dos últimos anos.

No final do semestre, em Portugal, a CGD contava com 6.515 trabalhadores, o Santander Totta com 5.765, o BCP com 6.937, o BPI com 4.562 e o Novo Banco com 4.448.

*Com Lusa