Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: total dos empréstimos cai pela primeira vez desde dezembro de 2019

‘Stock’ total de crédito à habitação situou-se em junho em 94.793,9 milhões de euros, o valor mais baixo desde dezembro de 2020.

Crédito à habitação: total dos empréstimos cai pela primeira vez desde dezembro de 2019
Foto de Alena Darmel no Pexels
Autor: Redação

O total de empréstimos concedidos pelos bancos às famílias para efeitos de crédito à habitação baixou em junho para 94.793,9 milhões de euros, menos que no mês anterior (96.665,6 milhões) e mais que no período homólogo (93.623,6 milhões). Trata-se do primeiro recuo desde dezembro de 2019 - é também a maior descida mensal desde janeiro de 2016 -, sendo este o valor mais baixo desde dezembro de 2020, mês em que o 'stock' total de crédito à habitação foi 95.041 milhões de euros, segundo dados divulgados esta terça-feira (27 de junho de 2021) pelo Banco de Portugal (BdP).

Segundo o regulador, o total de financiamentos para a compra de casa tem vindo a subir mês após mês desde janeiro de 2020 - ou seja, cresceu durante 17 meses consecutivos -, altura em que o 'stock' total de crédito à habitação atingiu 92.997,6 milhões de euros. Uma trajetória ascendente que foi agora – em junho de 2021 – interrompida. De recordar que em maio foi registado o valor mais elevado dos últimos anos (96.665,5 milhões), sendo preciso recuar até abril de 2016 para encontrar um valor mais elevado, no caso 96.820,2 milhões. 

De referir ainda que em junho a taxa de variação anual dos empréstimos a particulares para habitação foi de 3,7%, o que reflete um aumento de 0,2% face a maio.

No que diz respeito ao total de empréstimos às famílias em todas as suas finalidades, e não apenas no crédito à habitação, voltou a subir em junho, situando-se agora nos 122.567 milhões de euros, um valor superior ao verificado em maio (122.188,5 milhões) e no período homólogo (118.979 milhões).