Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugal é o segundo país da UE com mais pessoas a sofrer de depressão crónica

Só a Eslovénia (15,1%) tinha, em 2019, maior percentagem da população com queixas de depressão crónica.

Portugal é o segundo país da UE com mais pessoas a sofrer de depressão crónica
Eurostat
Autor: Redação

Em 2019, antes da chegada da pandemia da Covid-19, Portugal era o segundo país da União Europeia (UE) com mais pessoas a sofrer de depressão crónica, com 12,2% da população a apresentar queixas. Um valor bem mais elevado quando comparado com o registado na média da UE (7,2%), segundo dados divulgados esta sexta-feira (10 de setembro de 2021) pelo Eurostat. 

De acordo com o gabinete de estatísticas europeu, entre os países da UE, a Eslovénia (15,1%) tinha a maior percentagem da população com queixas de depressão crónica em 2019. Seguem-se Portugal, conforme referido, e Suécia, que ocupa o terceiro lugar do pódio (11,7%).

Em sentido inverso encontram-se Roménia, Bulgária e Malta, países onde a proporção de pessoas que relataram depressão crónica foi mais baixa: 1%, 2,7% e 3,5%, respetivamente.

De referir, ainda, que as mulheres portuguesas são, entre as europeias, as que mais relataram sofrer de depressão crónica (16,4%), seguidas das eslovacas (16%).