Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Banca nacional e FMI desconfiam do sucesso do programa do BCE

Autor: Redação

Portugal vai poder beneficiar de compras de dívida até 28,3 mil milhões de euros, no âmbito do programa lançado pelo Banco Central Europeu (BCE), anunciado ontem e que prevê a compra mensal de até 60 mil milhões de euros. O sistema financeiro nacional suspeita, no entanto, do sucesso desta medida que visa impulsionar a economia europeia.

A banca diz que não lhe falta liquidez , mas sim projetos de empresas saudáveis, segundo noticia hoje o Diário Económico.

A compra de dívida terá início em março deste ano e durará pelo menos até ao final de setembro de 2016, revelou ontem o presidente do BCE, Mario Draghi.

O BCE decidiu ainda deixar inalterada a sua taxa de juro em 0,05%, um mínimo histórico fixado em setembro do ano passado.

FMI não acredita no plano do BCE

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI) aplaude o programa de compra de dívida e a forma como BCE geriu o anúncio, mas considera que isso não basta para reativar a economia europeia.

“Não creio que seja suficiente para relançar a atividade europeia e dar apoio ao crescimento”, afirmou Christine Lagarde, numa entrevista à televisão pública France 2.