Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Reabilitar para arrendar: governo vai dar benefícios fiscais a quem investir

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A reabilitação de imóveis para colocar no mercado de arrendamento a preços acessíveis para a clase média vai dar direito a incentivos e benefícios fiscais. Esta é a promessa do novo Governo de António Costa, que considera a reabilitação urbana e a dinamização do mercado de arrendamento como temas prioritários.
 
O Executivo está a trabalhar para dar uma solução que seja mais "generosa" do que o regime atualmente em vigor, segundo avança o Diário Económico.
 
"A relação da reabilitação urbana com o arrendamento é um vector essencial de toda a estratégia que está a ser pensada" pelo Executivo, "prevendo-se soluções que satisfaçam as necessidades daqueles que, nos últimos anos, perderam o acesso a um alojamento condigno devido à redução dos seus rendimentos", explica fonte oficial do Ministério do Ambiente que tem a tutela da reabilitação urbana ao jornal.

Essas soluções passam por "uma revisão, no sentido de alterar o regime de incentivos e benefícios fiscais, no âmbito da reabilitação urbana, em desfavor da construção nova", precisou a mesma fonte.

O próprio primeiro-ministro, tal como escreve o diário, destacou esta segunda-feira a importância da reabilitação urbana para relançar a economia. "Pode e deve ser o motor da indústria da construção, tendo um enorme potencial na geração de emprego, que tem de continuar a ser uma grande prioridade para termos uma redução sustentada do desemprego", disse António Costa no Porto.

Ainda em campanha eleitoral, Costa assumiu "um compromisso concreto e um objectivo quantificado", de "lançar um programa de mil milhões de euros para pôr a reabilitação urbana a andar e a funcionar". 

Atualmente está em vigor o programa "Reabilitar para Arrendar", lançado pelo anterior Governo que permite o acesso tanto de entidades públicas como privadas a uma linha de crédito com vantagens.