Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

IMI: guia para saberes o que vai mudar com o novo Orçamento do Estado (PS aprovou ontem alterações)

Autor: Redação

O Imposto Municipal de Imóveis (IMI) vai ser alvo de várias alterações, na sequência da aprovação do PS, esta terça-feira, no Parlamento das propostas do BE, PCP e Verdes. As novas regras foram aprovadas no terceiro dia de votações na especialidade da proposta de lei do Orçamento do Estado para 2016 (OE 2016). Apresentamos-te um guia para que saibas exatamente o que muda:

  1. IMI Familiar: criação de uma taxa fixa de desconto por cada filho. Um filho passa a valer 20 euros, com dois filhos sobe para 40 euros e três filhos ou mais para 70 euros. Esta bonificação só se aplicará ao imposto relativo a 2017, a pagar em 2018 e terá apenas efeitos quando aprovada pelas autarquias;
  2. Taxa mínima: redução de 0,5% para 0,45%. Esta medida também só terá efeitos práticos em 2018 (sobre o IMI de 2017);
  3. Isenções: famílias de baixos rendimentos deixam de pagar IMI, mesmo que tenham dívidas ao Estado. Hoje, as famílias com rendimentos brutos anuais até 11.570 euros e com património até 50.306 euros já estão isentas;
  4. Idosos: as pessoas com mais de 65 anos vão beneficiar da cláusula de salvaguarda, deixando de ser afetados  pelo aumento do valor tributável, fruto das reavaliações extraordinárias do valor do imóvel. Além disso, os idosos que residam em lares de terceira idade deixam de perder a isenção do imposto sobre imóveis na casa identificada como habitação própria e permanente.