Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ajudar a combater a pandemia sem custos: como doar parte do IRS

Os contribuintes podem destinar parte do imposto a favor do Estado para uma entidade que preste serviço social, sem penalizar reembolso.

Photo by Kat Yukawa on Unsplash
Photo by Kat Yukawa on Unsplash
Autor: Redação

A campanha do IRS em 2020 arrancou a 1 de abril de 2020, em plena pandemia do novo coronavírus, e os contribuintes têm agora três meses para fazer chegar a declaração de rendimentos ao Fisco - a data limite é 30 de junho de 2020. Esta pode ser vista, também, como uma oportunidade para ser-se solidário e ajudar no combate a este surto. Como? Doando parte do IRS a diferentes entidades, sem custos extra. Explicamos como.

Aquando da entrega da declaração os contribuintes são questionados se querem consignar parte do imposto a alguma entidade, deste bombeiros, associações, instituições de caridade, grupos culturais, fundações, entre outros. Ou seja, é possível doar 0,5% do IRS pago a uma das entidades validadas pelo Fisco  – a lista é disponibilizada, anualmente, no Portal das Finanças.

Na prática, o imposto reverterá a favor da entidade indicada pelo contribuinte, ao invés de ser diretamente encaminhado para os cofres do Estado. Relembramos que esta opção é gratuita, meramente facultativa, e sem qualquer impacto no reembolso a receber.

E ainda há outra opção “solidária”, nomeadamente a de consignar o benefício fiscal relativo à dedução do IVA. É igualmente facultativa mas, neste caso, tem um custo associado, porque esse valor deixa de poder ser deduzido no IRS, o que quer dizer que o contribuinte ou vai receber menos reembolso ou, em caso de entrega, terá um imposto adicional.