Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Maior imobiliária espanhola cotada em bolsa faz primeiro grande investimento em Portugal

Autor: Redação

A Merlin Properties anunciou ontem o seu primeiro investimento no mercado português, um edifício de escritórios de Nível A, localizado no Parque das Nações (Expo), em Lisboa. A aquisição representou um investimento de 18 milhões de euros, integralmente realizado por fundos próprios, e acrescenta rendas à carteira de ativos de Merlin Properties na ordem dos 1,4 milhões de euros.

A Merlin Properties SOCIMI é a maior sociedade imobiliária cotada na bolsa espanhola e está especializada na aquisição e gestão de ativos na península ibérica.

Após a sua entrada em Bolsa, em junho de 2014, a companhia tem liderado uma intensa atividade como investidora que lhe permitiu atingir, incluindo o ativo agora adquirido em Lisboa, uma carteira de imóveis que supõe uma ABL de aproximadamente 760.000 m2

O edifício que agora comprou em Portugal "está localizado na Avenida Dom João II, no coração da zona da Expo, e conta com uma excelente visibilidade em resultado da sua localização privilegiada junto à sede da Vodafone, o Casino de Lisboa, o centro comercial Vasco da Gama e outros edifícios de prestígio", diz a empresa espanhola em comunicado.

O ativo foi construído em 2007, projetado pela Broadway Malyan, conta com uma ABL de 6.740m2, apresentando uma zona comercial e mais 7 pisos. "Com uma configuração em L, moderna fachada de vidro, apresenta um nível muito elevado enquanto edifício para escritórios", considera o investidor.

Integralmente arrendado à Novabase, o edifício foi adquirido por um valor de 18 milhões de euros, integralmente realizado por fundos próprios.

O preço de aquisição supõe uma rentabilidade bruta inicial de acordo com as recomendações da EPRA (European Public Real Estate Association) de 7,7% (liquida de 7,4%)

David Brush, diretor de investimentos da Merlin, revela em comunicado que “dentro da estratégia de negócio da empresa contemplamos ganhar dimensão no mercado imobiliário de Lisboa. Esta aquisição demonstra a nossa aposta por um mercado que, tal como o espanhol, deixou para trás o pior da crise e começa a oferecer perspetivas macroeconómicas saudáveis e rentabilidades muito atrativas no mercado imobiliário”.

Atualmente a companhia tem em análise uma carteira de projetos de aproximadamente 2.400 milhões de euros, entre os quais se encontram diversos ativos em Portugal, que poderão somar-se ao adquirido agora, em Lisboa.