Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Governo vai concessionar mais estes 20 edifícios históricos a privados

Quartel da Graça, em Lisboa, é um dos 20 novos imóveis que integra a lista.
Quartel da Graça, em Lisboa, é um dos 20 novos imóveis que integra a lista.
Autor: Redação

Já estão escolhidos os imóveis do Estado que vão a concurso para se converterem em projetos turísticos. O Estado vai integrar no Programa Revive 30 edifícios, entre mosteiros, fortes, antigos quartéis ou conventos, que estão abandonados. A recuperação dos mesmos será feita por privados, através de concessões, estimando-se um valor de cinco milhões por edifício, com um valor final de cerca de 150 milhões de euros. Depois de feitos os concursos, os espaços abrirão portas como hotéis, restaurantes ou até museus.

O Governo já tinha dado a conhecer quais os primeiros dez imóveis que integram o Programa Revive e apresenta esta terça-feira (27 de dezembro) os restantes 20, escreve o  , frisando que vários hoteleiros e investidores aguardavam o anúncio para se posicionarem perante o programa.

Entre esses 20 imóveis estão, por exemplo, o Quartel da Graça em Lisboa, o Forte de São Pedro no Estoril, o Convento de Santa Clara em Vila do Conde, o Mosteiro do Lorvão em Penacova, o Mosteiro de Sanfins de Friestas em Valença e o Santuário do Cabo Espichel em Sesimbra.  

A lista inicial de imóveis, onde se encontram o Castelo de Portalegre ou o Forte do Guincho, ainda está numa fase de estudos que antecede o lançamento dos cadernos de encargos. Para já, apenas o Convento de São Paulo, em Elvas, tem novo dono, o grupo Vila Galé.

Estes são os 20 novos edifícios a integrar o programa Revive:

  • Mosteiro de Sanfis de Friestas, Valença 
  • Mosteiro de Santo André de Rendufe, Amares 
  • Convento de Santa Clara, Vila do Conde 
  • Colégio de S. Fiel, Castelo Branco 
  • Mosteiro do Lorvão, Penacova 
  • Palácio do Manique do Intendente, Azambuja 
  • Quartel da Graça, Lisboa 
  • Forte da Ínsua, Caminha 
  • Forte da Barra de Aveiro, Ílhavo 
  • Forte do Rato, Tavira 
  • Casa Marrocos, Idanha-a-Nova 
  • Armazéns Pombalinos, Vila do Bispo 
  • Santuário do Cabo Espichel, Sesimbra 
  • Quartel do Carmo, Horta/Açores 
  • Forte de São Pedro – Forte Velho, Estoril 
  • Palácio das Obras novas, Azambuja 
  • Coudelaria de Alter, Alter do Chão 
  • Convento de Santo António dos Capuchos, Leiria 
  • Convento de S. Francisco, Portalegre 
  • Forte da Meia Praia, Lagos