Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Vistos gold: SEF cria "linha azul" para acelerar investimentos

Jornal Económico
Jornal Económico
Autor: Redação

Perante o alerta de que o investimento através dos vistos gold está a cair, devido em grande parte à burocracia, o Governo decidiu criar "uma linha azul" que visa acelerar os processos, tentando maximizar a receita do programa e travar a fuga de investidores. Desta forma, os pedidos de emissão ou renovação das Autorizações de Residência para Investimento (ARI) vão passar a ser tratados como processos prioritários até ao final deste ano.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) confirmou ao Diário de Notícias que “está previsto até ao final do ano aumentar a criação de atendimentos especializados para diversas áreas” entre as quais a ARI. A ideia é criar um serviço expresso para garantir que não é perdido investimento.

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) tem vindo a criticar a excessiva demora no tratamento dos vistos gold e a alertar para a quebra nos valores captados. O investimento captado através dos vistos gold recuou 5% em abril em termos homólogos, para 78 milhões de euros.

O Governo alterou, entretanto, os critérios de atribuição de vistos gold. No que respeita ao investimento imobiliário mantém-se tudo igual, mas avançou com uma medida em que reduz o valor necessário de investimento em pequenas e médias empresas para obtenção de autorização de residência a estrangeiros. Passa assim a ser inferior aos 500 mil euros obrigatórios na compra de imóveis.