Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Ainda não é desta (em 2020) que o mercado imobiliário vai abrandar”

Francisco Horta e Costa, diretor geral da CBRE em Portugal, revela que a empresa trará ao mercado 17 novos processos até março.

Francisco Horta e Costa, diretor geral da consultora CBRE em Portugal / CBRE
Francisco Horta e Costa, diretor geral da consultora CBRE em Portugal / CBRE
Autor: Redação

O setor imobiliário em Portugal está bom e recomenda-se. Em 2019, o país manteve-se no radar dos investidores imobiliários, uma tendência que deve seguir este ano, antevê Francisco Horta e Costa, diretor geral da consultora CBRE em Portugal: “Tudo indica que o imobiliário vai manter uma dinâmica bastante positiva em 2020 e que ainda não é desta que o mercado vai abrandar”. 

Segundo o responsável, “existe uma procura sustentada e saudável por parte dos investidores que é transversal aos diferentes setores e que vai permitir que [em 2020] se desenvolvam e transacionem vários projetos, desde os escritórios ao residencial, passando pela hotelaria e pelos novos conceitos de ‘living’”. 

Francisco Horta e Costa considera que a “reabilitação continuará o seu curso” e que se irá “assistir a uma cada vez maior descentralização dos projetos residenciais, nomeadamente de construção nova, para zonas mais periféricas ou mesmo para concelhos limítrofes aos de Lisboa e Porto”. 

Não faltarão investidores em 2020 para imobiliário de rendimento em todos os setores, mantendo-se a pressão em baixa das taxas de rentabilidade (yields) em virtude de um contexto continuado de baixas taxas de juro. Este investimento terá essencialmente a cidade de Lisboa como destino, mas o Porto começa a despontar cada vez mais no radar destes investidores, à medida que vai sendo criado produto apetecível aos investidores e que cumpre os requisitos de procura em termos de dimensão e qualidade”, afirma, citado num comunicado enviado pela CBRE Portugal.

"Existe uma forte expectativa de que 2020 continue a ser um ano com um elevado volume de transações, atendendo ao já significativo volume de instruções que transitam de 2019 e dos 17 novos processos que a CBRE irá trazer a mercado no primeiro trimestre de 2020, que em conjunto somam mais de 570 milhões de euros de potenciais transações”.
CBRE Portugal

De acordo com a empresa, "existe uma forte expectativa de que 2020 continue a ser um ano com um elevado volume de transações, atendendo ao já significativo volume de instruções que transitam de 2019 e dos 17 novos processos que a CBRE irá trazer a mercado no primeiro trimestre de 2020, que em conjunto somam mais de 570 milhões de euros de potenciais transações”.

Relativamente ao ano de 2019, o melhor de sempre da CBRE Portugal no que respeita a volume de negócio – cresceu 22% –, Francisco Horta e Costa revela que “o investimento imobiliário em Portugal chegou aos 3,5 mil milhões de euros, garantido uma dinâmica ímpar até à data”.