Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção do megaprojeto Varino (ou “Dubai na Madeira”) arranca este ano

Em causa está a construção de um aldeamento habitacional e comercial com mais de 400 apartamentos.

Danilo Santos on Unsplash
Danilo Santos on Unsplash
Autor: Redação

O polémico megaprojeto imobiliário chamado Varino mas que na ilha é conhecido por “Dubai na Madeira” deverá sair do papel ainda este ano. Em causa está a construção de um aldeamento habitacional e comercial com mais de 400 apartamentos, num investimento superior a 200 milhões de euros.

“Está em fase de licenciamento camarário, mas contamos arrancar com a construção deste empreendimento até ao final deste ano”, disse Custódio Correia, presidente da Socicorreia, citado pelo Jornal de Negócios. De referir que a Socicorreia divide a meias a promoção do projeto com o grupo AFA, num consórcio que reúne duas das maiores construtoras da Madeira.

Segundo o responsável, o empreeendimento – vai nascer na Estrada Monumental, junto ao centro comercial Forum Madeira e a norte da Praia Formosa – será construído num lote de “terreno de 35.000 metros quadrados (m2) e com uma área de construção de 65.000 m2 acima do solo”.

“Alterámos o projeto – será tudo habitação e comércio”, revelou o líder da Socicorreia, adiantando que “a decisão de retirar o hotel, que foi tomada antes da Covid-19, teve a ver com o facto” da empresa considerar que “a Madeira está mais ou menos servida de hotéis”.

Desta forma, na sua versão final, após “converter o hotel em habitação”, o Empreendimento Varino “deverá ter cerca de 420 apartamentos, com tipologias de T1 a T4, com maior peso de T2 e T3”, frisou o responsável.

No que diz respeito a preços, ainda estão por fixar, mas Custódio Correia estimou que devem “rondar os 2.500 a 3.000 euros o m2”. Uma coisa é certa, a ‘penthouse’ T4 “nunca será vendida por menos de um milhão de euros”, revelou.