Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Compra de imóvel do Hospital da Luz em Coimbra dispensa notificação à Concorrência

O imóvel, objeto da notificação à AdC, é propriedade do Novo Banco, tem como locatário financeiro a Idealmed e como sublocatário a sociedade Hospital Luz Coimbra.

Photo by Hush Naidoo on Unsplash
Photo by Hush Naidoo on Unsplash
Autor: Lusa

A Autoridade da Concorrência (AdC) adotou uma decisão de inaplicabilidade quanto à concentração resultante da compra de um imóvel da unidade hospitalar do Grupo Luz Saúde em Coimbra pelo fundo imobiliário FSG Saúde. O imóvel, objeto da notificação ao regulador, é propriedade do Novo Banco, tem como locatário financeiro a Idealmed e como sublocatário a sociedade Hospital Luz Coimbra.

"A operação de concentração não se encontra abrangida pela obrigação de notificação prévia", justifica a autoridade, em aviso publicado na sua página de internet, encerrando assim o processo aberto com a notificação da operação, em finais de novembro.

A FSG Saúde é um fundo de investimento imobiliário fechado que pretende desenvolver um portefólio de imóveis destinados a acolher unidades hospitalares e residências destinadas a outros cuidados de saúde, sendo gerido pela Fidelidade - Sociedade Gestora de Organismos de Investimento Coletivo, responsável, nomeadamente, pela gestão dos contratos de arrendamento dos imóveis pertencentes aos fundos imobiliários que gere.

Em março de 2018, a Autoridade da Concorrência deu luz verde à compra, pela dona do Hospital da Luz, de mais de 70% da Capital Criativo Health Care Investments II, que passou a controlar 80% da dona da Unidade Hospitalar de Coimbra através da aquisição indireta do controlo das sociedades Idealmed III - Serviços de Saúde, Imacentro - Clínica de Imagiologia Médica do Centro e Idealmed Ponte Galante, através da aquisição de 70% do capital social e direitos de votos na Capital Criativo Health Care Investments II (CCHC2), que detém o controlo direto das Sociedades Idealmed.

A Luz Saúde, dos chineses da Fosun, já era detentora de 10% do capital da CCHC2, e com aquela operação de concentração assumiu o controlo de 80% da sociedade, passando a Idealmed – Unidade Hospitalar de Coimbra a adotar a designação Hospital da Luz Coimbra.

No ano anterior, em julho de 2017, a AdC tinha também aprovado a compra do British Hospital pela Luz Saúde, alegando que a operação de concentração não era suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva naqueles mercados.