Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Carteiras de crédito malparado do Novo Banco e da CGD mudam de mãos em outubro

Em causa está a venda das carteiras de crédito malparado (Non-Performing Loans, NPL, na sigla inglesa) Harvey e Mercury.

Carteiras de crédito malparado do Novo Banco e da CGD mudam de mãos em outubro
Autor: Redação

O Novo Banco (NB) e a Caixa Geral de Depósitos (CGD) têm à venda duas carteiras de crédito malparado (Non-Performing Loans, NPL, na sigla inglesa), denominadas Harvey e Mercury, respetivamente. Os concursos para a compra dos respetivos portfólios estão na fase final e há vários interessados na corrida, sendo que os compradores/vencedores devem ser escolhidos dia 15 de outubro de 2021. 

Segundo o Jornal Económico, que cita uma fonte do mercado, há três candidatos na fase final do concurso para compra da carteira de NPL Harvey e quatro na corrida pela Mercury

Para cada uma das operações foram escolhidos quatro interessados para passarem à fase das negociações, mas no caso do NB um dos candidatos, o Bank of América Merril Lynch, não deverá avançar, escreve a publicação, adiantando que os três finalistas ao projeto Harvey são o Grupo DDM, a Deva Capital e a DK Partners.

Em causa está uma carteira de ‘corporate’/’single names’. Em causa estão dívidas de 20 ‘single names’ – oito créditos de empresas e 12 créditos ligados ao setor imobiliário –, sendo que projeto Harvey engloba empréstimos em situação de incumprimento com o valor bruto de 640 milhões de euros

Relativamente ao portfólio Mercury, um dos quatro fundos interessados na compra é, segundo o Jornal Económico, o norte-americano Cerberus. Trata-se de uma carteira granular e não de grandes devedores, sendo a carteira da CGD de crédito NPL (non-performing) colateralizado (secured). 

O portfólio Mercury é composto em 100 milhões de euros por crédito malparado residencial e por uma pequena ‘pool’ de REOs [Real estate owned], no montante de 10 milhões de euros.