Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Cuidar das plantas: ideias práticas para mantê-las vivas quando fores de férias

Pixabay
Pixabay
Autor: Redação

É hora de fazer as malas para aproveitar alguns dias de férias e começas a dar voltas à cabeça: o que faço eu agora com as plantas? Não queres voltar e encontrar as "tuas amigas" a morrer por falta de água. A solução de recorrer à família ou vizinhos também é complicada nesta altura do ano, porque muitos estarão de escapada como tu. Não entres em pânico: vamos dar-te algumas soluções práticas para que as tuas plantas verdes ainda estejam desta cor quando regressares a casa.

Se tens um jardim ou um terraço 

  • Neste caso, tudo é relativamente fácil: basta instalar um sistema de irrigação automáticas numa torneira. Podes escolher entre diferentes sistemas: sprinklers, difusores ou goteamento. A instalação é bem mais simples do que possas imaginar: há programadores muito básicos que funcionam com baterias e estão ligados diretamente à torneira.

Se tens plantas na varanda ou dentro de casa

  • É um pouco mais complexo, mas não é impossível. Também existem algumas soluções:
  1. Podes optar, por exemplo, por potes de auto-crescimento. Além do mais, podem ser uma solução para todo o ano todo e não apenas durante as férias. Funcionam esteticamente e têm um compartimento no fundo que serve para armazenar a água. O pequeno tanque irá fornecer a água em todos os momentos e tudo o que tens de fazer é encher o depósito. E até te avisam sobre o nível da água, para que evites encher demais e danificar as raízes.
  2. Outra possibilidade, muito mais barata, são os cones de dosagem, em que podes enroscar garrafas de plástico. É muito fácil de usar e uma garrafa de dois litros pode durar aproximadamente 15 dias. Mas presta atenção quando comprares na cor, porque isso indica sua porosidade: quanto menos poroso, mais lento fornece a água na garrafa. Existem também alguns modelos de cone que, em vez de enroscar a garrafa, possuem tubos que devem ser introduzidos num recipiente com água. Um detalhe importante: o recipiente do qual a água é obtida deve ser colocado abaixo do cone. Esta solução é muito boa, porque a partir do mesmo recipiente podem-se regar potes diferentes.
  3. Também existe outra solução que é a chamada água gelificada que é gelatinosa e gradualmente vai fornecendo a água às plantas. Só é necessário estar em contato com a terra e depende do formato em que é apresentado o gel pode ser colocado de uma forma ou de outra (existem alguns que são tão simples como abrir o gel e colocá-lo em contato com o substrato da planta). Há também este produto seco e sob a forma de bolas decorativas.
  4. Se não tens vontade de comprar nada disto, também há soluções caseiras: a garrafa de plástico é um clássico e tem muitas variantes, a mais comum é fazer um buraco minúsculo, com uma agulha, na tampa da garrafa. Desta forma, a água cai gradualmente. A garrafa é colocada com a face voltada para baixo no substrato e já está. Outro truque bem conhecido é o da corda de algodão: coloca-se uma extremidade no chão e a outra submerge na água de um recipiente.

Agora cuidado: que não penses em deixar os vasos em cima de um recipiente com água, porque não é solução. Mais, é contraproducente e aumenta as possibilidades de encontrares as tuas plantas mortas depois das férias.