Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Europeus nunca importaram tantos equipamentos para fazer exercício físico – a culpa é da pandemia

Eurostat
Eurostat
Autor: Redação

Muitos europeus foram obrigados a ficar em casa este ano, isolados e/ou em confinamento, devido à crise pandémica. Deixaram de poder, por exemplo, ir ao ginásio. Para muitos a solução foi comprar equipamentos de exercício físico. Dados divulgados recentemente pelo Eurostat permitem concluir que a comercialização destes aparelhos disparou em tempos de Covid-19, sobretudo no verão.

Segundo o gabinete de estatísticas europeu, a procura por equipamentos de exercício aumentou um pouco por toda a Europa, tendo estes “produtos” ganho popularidade “após a limitação de atividades dentro de portas nos ginásios e outras infraestruturas desportivas”.

Os dados mostram que, depois de ter recuado nos primeiros meses do ano, a importação de equipamentos de exercício na União Europeia (UE) foi compensada em junho e julho, tendo-se registado aumentos homólogos de 44% e 42%, respetivamente. De referir que a maioria dos aparelhos vem da China, representando 73% das importações.