Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Finanças

Quanto custa ter um animal de estimação? Os gastos com cães e gatos

Qual é a marca de ração preferida dos portugueses para alimentar os seus cães e gatos? E quanto custam esses mesmos produtos? O estudo inMarket2020, desenvolvido pela multidados.com – the research agency, responde a estas e outras perguntas. Fica a saber, desde já, que a Pedigree é a ração mais conhecida no país para cães (80%), sendo que a marca preferida é a Continente (18,7%), enquanto a marca mais reconhecida para gatos é a Purina One (84,5%), apesar da marca preferida ser a Whiskas (19,4%).

Notícia sobre:

Barreiro: vai nascer nos palacetes da Quinta do Braamcamp um hotel e... 185 casas

Os palacetes da Quinta do Braamcamp, atualmente em ruínas, serão reabilitados para a construção de uma unidade hoteleira com 178 camas, sendo que 82% do terreno será para “usufruto público”, revelou a Câmara Municipal do Barreiro (CMB).

Notícia sobre:

Marcelo veta lay-off aos sócios-gerentes, mas dá solução: incluir apoio no Orçamento Suplementar

O Presidente da República vetou o decreto de lei que alarga o regime de lay-off simplificado aos sócio-gerentes de micro e pequenas empresas, aprovado no Parlamento com os votos contra do PS, por dúvidas de constitucionalidade. Marcelo Rebelo de Sousa decidiu devolver o texto à Assembleia da República, justificando a decisão com a “lei-travão”, uma vez que pode envolver aumento de despesas previstas no Orçamento de Estado para 2020 (OE2020), e apresenta desde logo uma alternativa que pode ajudar a contornar o seu próprio veto: o Orçamento Suplementar.

Notícia sobre:

Lay-off: complemento de estabilizaçação pago em julho também chega ao regime convencional

O Governo revelou que será pago, em julho, um complemento de estabilização, entre 100 e 350 euros, para compensar quem teve perda salarial relativamente a um mês de lay-off simplificado e tenha vencimento até 1.270 euros. Uma medida contemplada no Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), que foi publicado dia 6 de junho de 2020 no Diário da República (DRE). Sabe-se agora, no entanto, que o referido apoio que a Segurança Social vai pagar também abrange trabalhadores abrangidos pelo chamado lay-off convencional, previsto no Código de Trabalho.

Notícia sobre: