Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Finanças

Trabalhadores sem proteção social já podem pedir apoio extraordinário de 438,81 euros

Os trabalhadores em situação de desproteção social e económica, como por exemplo trabalhadores informais ou independentes sem descontos, ou que não tenham acesso a nenhuma das demais medidas criadas pelo Governo para atenuar o impacto da pandemia, já podem requerer o novo apoio extraordinário no valor de 438,81 euros mensais. Apesar de alguma demora, o formulário já está disponível no site da Segurança Social Direta.

Notícia sobre:

Banco de Portugal passa a supervisionar entidades que gerem criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) passou a assumir a supervisão das entidades que gerem ativos virtuais, ou criptomoedas, dando cumprimento à lei que transpõe a diretiva europeia sobre prevenção de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Notícia sobre:

Taxa de emprego recua para níveis de 1995 na Zona Euro e na UE por causa da pandemia

A taxa de emprego diminuiu 3,1% na Zona Euro e 2,9% na União Europeia (UE) no segundo trimestre do ano, período de paralisação da atividade económica devido à pandemia da Covid-19, face ao mesmo período do ano passado. Estas foram as maiores quedas registadas desde o início das séries temporais, em 1995, conclui o Eurostat.

Notícia sobre:

Finangeste vai investir 500 milhões em projetos imobiliários no país

A Finangeste, empresa de recuperação de créditos e gestão de ativos imobiliários, anunciou que concluiu o empreendimento Caldas Terrace, num investimento de 10,5 milhões de euros. Em causa está a recuperação de cinco edifícios inacabados nas Caldas da Rainha que vão dar vida a um projeto urbano com 73 habitações, jardins e piscina, bem como lojas e serviços. A empresa revela, em comunicado, que vai continuar a investir em Portugal, tendo uma carteira de investimentos que ronda os 500 milhões de euros.

Notícia sobre:

Vistos gold: investidos 496,7 milhões até agosto – menos 10,1% que há um ano

O investimento captado através da atribuição de vistos gold ultrapassou os 496,7 milhões de euros nos primeiros oito meses do ano, ou seja, entre janeiro e agosto. Trata-se de um montante 10,1% inferior face ao verificado no mesmo período do ano passado: 553 milhões de euros. Em causa estão dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Notícia sobre: