Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção da nova sede da câmara de Oeiras entregue ao consórcio Acciona-Tecnovia por 45 milhões

A construção do Fórum Municipal de Oeiras, adjudicada ao consórcio Acciona–Tecnovia SA, pelo prazo de 720 dias, tem a consignação prevista para janeiro de 2021.

https://www.cm-oeiras.pt/
https://www.cm-oeiras.pt/
Autor: Redação

A espanhola Acciona continua a somar novos projetos em Portugal à sua carteira. Depois de “ganhar” as obras do empreendimento Gestilar Residences Miraflores, orçadas em 26 milhões de euros, sabe-se agora que a empresa também ficará responsável pela construção do edifício que albergará a nova sede da Câmara Municipal de Oeiras, em consórcio com a Tecnovia SA, na percentagem 60%-40%, respetivamente. Esta empreitada deverá rondar os 45 milhões.

O futuro Fórum Municipal, que funcionará como novo edifício sede da autarquia de Oeiras, irá nascer num terreno com mais de 16.000 metros quadrados (m2) e o seu prazo de execução previsto será de cerca de 24 meses, de acordo com a notícia avançada pelo Europa Press.  Este projeto, executado em consórcio pela Acciona-Tecnovia, contempla uma torre com uma área bruta de construção de 45.065 m2.

"Localizado em Oeiras, na Av. Engenheiro Álvaro Roquete / Rua Isabel Queiroz/ Rua Dr. José da Cunha (Rua 2), o projeto contempla a construção do edifício de escritórios e espaços exteriores integrados com a envolvente, em particular com o Parque dos Poetas, importante espaço lúdico do concelho", lê-se ainda no comunicado da Tecnovia enviado às redações.

Já o edifício residencial premium Gestilar Residences Miraflores, tal como o idealista/news noticiou, será composto por 111 apartamentos, de tipologias T2, T3 e T4, e deverá estar concluído no terceiro trimestre de 2022.

Recorde-se que a empresa espanhola de construção, gestão de infraestruturas e energias renováveis ​​começou a trabalhar em Portugal em 1948, tendo-lhe sido adjudicados contratos para o desenvolvimento de infraestruturas emblemáticas no país, como a Barragem do Alqueva, a Estação do Oriente ou a Ponte Infante D. Henrique.