Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Porto vai ter uma nova casa para startups: 4.000 m2 num edifício junto à Estação de Campanhã

Founders Founders Porto Oriental – o segundo espaço da empresa na Invicta, que também já se encontra em Lisboa – abre portas no início de 2021.

StartupStockPhotos por Pixabay
StartupStockPhotos por Pixabay
Autor: Redação

Vai nascer junto à estação de Campanhã, no Porto, uma nova casa para startups. Onde? Num edifício reabilitado com 4.000 metros quadrados (m2) que (man)terá, por exemplo, uma chaminé industrial e um reservatório de água transformado em miradouro. O Founders Founders Porto Oriental – o segundo espaço da empresa na Invicta, que também já se encontra em Lisboa – abre portas no início de 2021 e poderá receber 12 startups e cerca de 300 pessoas.

“Quatro anos depois de inaugurar a primeira casa no Porto, a Founders Founders irá abrir um novo espaço, junto à Estação de Campanhã. São 4.000m2 de um edifício reabilitado, com um miradouro, um ginásio e um restaurante, além de tecnologia moderna e a capacidade de produzir 50% de toda a energia que precisa”, refere a Founders Founders, em comunicado. 

Segundo Rui Santos Couto, cofundador da Founders Founders, a empresa, que foi criada em 2015 por cinco fundadores de startups com sede no Porto – Afonso Santos, Felipe Ávila da Costa, Paulo Cunha, Rui Santos Couto e Tiago Carvalho –, sempre teve “a ambição de construir a maior comunidade de empreendedorismo em Portugal e ajudar a que o nível de conhecimento sobre como criar startups globais, a partir de Portugal, fosse cada vez maior”. 

“Hoje somos perto de 100 fundadores das mais relevantes startups portuguesas. A maioria dos fundadores da nossa comunidade não tem oportunidade de ter os seus projetos a residir numa das nossas casas, por falta de espaço. Por essa razão, era prioritário aumentar o espaço disponível”, conta.

Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal

Rui Santos Couto afirma, a propósito do teletrabalho, que “o futuro passará por um modelo em que as pessoas trabalham alguns dias em casa e alguns dias no escritório”, pelo que este é um regime que “veio para ficar”. “Na Founders Founders Oriental existe a possibilidade das startups terem o seu escritório, mas se precisarem de mais espaços de trabalho por alguns dias ou de juntar a empresa toda para um acontecimento especial, isso pode acontecer porque há espaço-extra pensado para atender a essa nova necessidade das empresas. Além de tudo isto, procuramos criar um equilíbrio ótimo entre trabalho e vida pessoal. É possível ir ao ginásio, fazer uma refeição saudável e caminhar até ao comboio, ao metro, ao autocarro”, conta.

Para a reabilitação do edifício, a Founders Founders teve a ajuda da Horizonte Urbano, responsável pela promoção, projeto e toda a obra da Founders Founders Oriental.  

“À imagem do que acontece em vários edifícios desta zona da cidade, existem muitas marcas da industrialização. Há uma chaminé industrial que foi preservada, um reservatório de água transformado em miradouro e todo o projeto de interiores mantém à vista várias características originais do edifício. A escolha de materiais privilegia o conforto energético e acústico, sendo que a central fotovoltaica do edifício é capaz de produzir 50% da energia necessária”, diz Nuno Esteves, CEO da Horizonte Urbano.

O que é a Founders Founders?

Trata-se de uma comunidade de empreendedores que promove a ajuda entre-pares (‘Peer-to-Peer’) e a circulação de conhecimento entre fundadores de startups, para que mais empresas de tecnologia globais possam ser criadas a partir de Portugal. 

“É uma rede internacional que junta empreendedores maioritariamente portugueses, investidores, parceiros estratégicos e especialistas nas áreas de gestão, marketing, vendas e tecnologia. As startups residentes da Founders Founders já angariaram mais de 50 milhões de euros em investimento e têm um total aproximado de 500 pessoas altamente qualificadas”, lê-se no documento.