Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Empresário angolano António Mosquito sai da Soares da Costa

Autor: Redação

A Soares da Costa, construtora de origem portuguesa, acaba de ser alvo de novos movimentos na sua estrutura acionista. Desta vez, o empresário angolano António Mosquito, que detinha 66,7% da empresa, decidiu vender a posição que tinha comprado por 70 milhões de euros no ano passado, a outros dois grupos locais. Os outros 33,3% da Soares da Costa mantiveram-se propriedade da Investifino, de Manuel Fino, antigo acionista maioritário da construtora.  

António Mosquito tem 68 anos e nasceu na Calenga, província do Huambo, Angola, e em Portugal ficou conhecido quando se tornou acionista da Global Media (proprietária dos jornais Diário de Notícias, Jornal de Notícias, O Jogo e da rádio TSF), com 27,5% do capital, e da Soares da Costa, onde possuía até agora uma posição de controlo, segundo relata o Jornal de Negócios ao avançar com esta notícia.

António Mosquito, de acordo com o diário, já comunicou aliás ao conselho fiscal da Soares da Costa a sua renúncia ao cargo de "chairman" (presidente não executivo), através de uma carta enviada no passado dia 17 de novembro.

O empresário angolano terá explicado esta venda da participação maioritária da Soares da Costa pelo seu interesse em focar-se noutras áreas de negócio que detém.
 
Em Angola, o empresário controla a Mbkassy Veículos (representante da Audi e da Volkswagen), possui participações em várias instituições financeiras, Banco Caixa Geral Totta de Angola, Banco Comercial do Huambo, Banco Keve, Banco Sol e Banco Comercial Angolano, é accionista da Falcon Oil, que participa em vários blocos de exploração petrolífera, e dono da CCL Construção Civil, detentora de empreendimentos imobiliários.  

Os outros 33,3% da Soares da Costa mantiveram-se propriedade da Investifino, de Manuel Fino, antigo accionista maioritário da construtora.