Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Imobiliária do Estado volta a resultados de antes da crise

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

A venda de 24 imóveis do Estado, incluíndo o Pavilhão do Conhecimento no Parque das Nações em Lisboa, permitiu à Estamo fechar 2016 com um encaixe de 108,2 milhões de euros. Desta forma, a empresa do grupo Parpública conseguiu aumentar os resultados em 10% face a 2015 e voltar aos valores de antes da crise. Desde 2007 que as receitas provenientes das vendas de imóveis estavam em forte quebra nas contas consolidadas desta sociedade.

A quase totalidade das operações em 2016 foi feita junto de investidores privados, segundo informação revelada pela Estamo. O Quartel da Estrela, no coração de Lisboa, vendido por 9,7 milhões de euros, e um outro imóvel na capital, que foi arrematado por 12,5 milhões de euros, estão entre os ativos alienados por valor mais elevado.

Já o Pavilhão do Conhecimento foi vendido por 24,852 milhões de euros, mas, neste caso, esteve em causa uma transação dentro do universo Parpública, uma vez que o comprador foi o Fundo de Investimento Imobiliário Fundiestamo I.

2016, ano de retoma

A tendência de quebra de resultados com a venda de imóveis, registada desde 2007, acentuou-se em 2014, quando a Estamo registou 11,9 milhões de euros correspondentes a transações de património imobiliário.

Em 2015, a empresa foi alvo de uma reestruturação e os resultados dispararam para 98,6 milhões de euros, mas só no ano passado foi possível ultrapassar os valores registados no ano em que começou a crise.

Enquanto investidor, o ano passado ficou marcado  como um dos em que realizou um dos valores mais baixos dos últimos ano. As aquisições escrituradas pela empresa do grupo Parpública somaram apenas 1,9 milhões de euros em 2016 e para 2017, segundo o seu plano de atividades, não está previsto “que a Sociedade venha a adquirir qualquer imóvel”.