Notícias sobre o mercado imobiliário e economia
Conteúdo patrocinado

EuroEstates realiza leilão de imóveis do BCP dia 14 de dezembro

São ao todo 75 lotes que vão à praça, entre moradias e apartamentos.

EuroEstates
EuroEstates
Autor: Redação

A EuroEstates vai realizar mais um leilão de imóveis em Lisboa, no dia 14 de dezembro. São ao todo 75 lotes que vão à praça, tratando-se de lotes habitacionais, entre moradias e apartamentos.

As tipologias são variadas, de T1 a T4 para os apartamentos e de V1 a V5 para as moradias, muitas delas integrando lotes de terrenos. Estão espalhadas por várias zonas de Portugal, com predominância das zonas centro e sul.

Novidades que rimam com oportunidades

Como é habitual os preços de venda para o leilão serão valores especiais de oportunidade, com uma grande diferença neste caso: os preços começam num determinado valor de arranque e os lances seguintes vão descendo até alguém licitar.

Vem daí o nome de leilão invertido, pois o habitual é os valores arrancarem num valor chamado de saída e depois irem subindo com lances sucessivamente mais altos.

Neste caso, a cada imóvel será atribuído um valor base de licitação (“valor de arranque”), valor esse que será gradualmente reduzido, a critério do pregoeiro, até que alguém na sala esteja interessado em adjudicar por esse valor, momento em que alguém dá o primeiro lance. 

Essa primeira oferta interromperá a queda de preço e, a partir deste momento, os clientes poderão formular lances mais altos, seguindo a logística de um leilão tradicional.

Haverá sempre um valor mínimo pelo qual o proprietário está disposto a vender o imóvel, embora possa receber ofertas que estejam abaixo desse valor pré-definido. Se o último lance for igual ou superior ao valor de reserva condicionada, o imóvel é automaticamente vendido. Se o último lance for inferior ao valor previamente definido, fica sujeito ao proprietário aceitar, ou não, o valor apresentado, ou o licitante subir a sua oferta. 

Este modelo inovador baseia-se no chamado “leilão holandês”, utilizado na Holanda para venda de tulipas, produto perecível que tem de ser vendido no dia ao preço possível.

Tal como para os leilões tradicionais, a empresa disponibiliza um serviço de call-center que para além da marcação de visitas, permite esclarecer toda e qualquer dúvida dos clientes em relação ao leilão e aos imóveis.

De recordar que a EuroEstates põe também à disposição dos clientes três opções de licitação: a licitação física, na qual a pessoa está presente no leilão, a licitação por telefone e a procuração por licitação direta, que significa que o cliente informou, antecipadamente, até onde quer licitar determinado imóvel.