Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Grupo norte-americano escolhe Viana do Castelo para construir nova fábrica

Novo edifício industrial de 17.000 m2 vai ser dedicado à produção de motores elétricos para automóveis.

Nova fábrica da BorgWarner em Viana do Castelo
Garcia Garcia
Autor: Redação

Já foi lançada a primeira pedra da nova unidade industrial da norte-americana BorgWarner em Portugal. Viana do Castelo foi a cidade escolhida para instalar a nova fábrica do grupo especializado em produzir componentes para a indústria automóvel. 

Trata-se de um edifício industrial com cerca de 17.000 metros quadrados (m2) que vai nascer, em concreto, no Parque Empresarial de Lanheses da cidade e vai ser dedicado à produção de motores elétricos, segundo refere o comunicado enviado às redações. 

As obras a cargo da portuguesa Garcia Garcia iniciaram na passada segunda-feira, dia 11 de outubro de 2021, e deverão estar concluídas em 2022. E o edifício deverá ser concebido para obter a certificação de sustentabildiade LEED.

Esta nova unidade industrial irá gerar emprego na região, já que vai criar cerca de 300 novos postos de trabalho. A empresa já se encontra a recrutar trabalhadores para esta nova unidade, que deverá iniciar produção em 2023.

Carros elétricos
Foto de Mike no Pexels

Reforço da presença em Portugal

Este não é o primeiro projeto que o grupo norte-americano em Portugal. Já em 2014, a BorgWarner também confiou à construtora portuguesa o projeto e a construção do seu complexo industrial em Viana do Castelo, assinalando, assim,  um "marco para a região", dizem no documento. 

O projeto, na altura reconhecido como de Potencial Interesse Nacional (PIN), permitiu à norte-americana BorgWarner aumentar a sua capacidade e flexibilidade produtiva em Portugal.

Com fábricas e instalações técnicas em 96 localizações, distribuídas por 24 países, a empresa emprega cerca de 50 mil pessoas em todo o mundo. Em Portugal, a BorgWarner emprega cerca de 950 trabalhadores.