Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Viagem pelos inovadores escritórios da Microsoft - uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal e no mundo

Autores: Tânia Ferreira, Annastella Palasciano, Luis Manzano

E se, a partir de amanhã, chegasses ao trabalho e deixasses de ter um lugar fixo para te sentares, como sempre tiveste, e passasses a ter apenas um cacifo mínimo onde guardar as tuas coisas? E se assim deixasses de usar papel e trabalhasses apenas com tecnologias de informação? E se, além disso tudo, nem sequer fosses obrigado a ter de ir ao escritório todos os dias e pudesses trabalhar desde qualquer ponto e no horário que mais te fosse conveniente?

Não, isto não é um sonho. É a filosofia internacional de trabalho da Microsoft e que foi aplicada também aos novos escritórios de Lisboa, à semelhança de Madrid e Milão, por exemplo. Objetivo? "Fomentar a criatividade, a motivação e a produtividade dos nossos colaboradores", resume ao idealista/news Fernando Carneros, Real Estate and Facility Manager de Microsoft Portugal, Espanha e Itália, numa visita à nova sede de Madrid.

Localizada no Parque Empresarial de Pozuelo de Alarcón, nos arredores da capital espanhola, a Microsoft reformou a sua sede no ano passado, para que os escritórios sejam 100% apropriados às inovadoras formas de trabalho da multinacional norte-americana.

A companhia de Bill Gates é promotora de "trabalho inteligente", uma filosofia que é evidente nas suas sedes de todo o mundo, ainda que sempre adaptada às realidades das comunidades locais, de forma a serem "janelas" para o mundo.

"O salário é importante, mas se há coisa que aumenta a satisfação dos trabalhadores e a produtividade é sem dúvida a flexibilidade, a oportunidade que se oferece a todos os empregados para que possam trabalhar desde casa ou donde seja", diz Carneros.

Aliás, nestes escritórios amplos, coloridos e brilhantes da Microsoft em Madrid, onde há espaço para cerca de 700 pessoas, ninguém tem um sítio fixo, "nem sequer os chefes". Todos os empregados podem escolher onde sentar-se em função das suas personalidades e necessidades de trabalho. E têm de deixar livre e limpo o seu assento ao final do dia.

"Cada sede tem uma filosofia própria, mas este projeto é comum", frisa o responsável. "Está tudo desenhado para uma mobilidade total, para fomentar a colaboração, o contacto social, o intercâmbio de ideias criativas e a organização dos trabalhadores em 'bairros' funcionais, dando-lhes a oportunidade de trabalhar em qualquer parte do edifício, tendo sempre em conta o projeto em curso e os departamentos implicados".

Há um princípio de liberdade total, baseada em responsabilidade. Não há, por exemplo, um número mínimo de dias de presença nos escritórios, cada empregado pode teletrabalhar, inclusivamente os 365 dias do ano. Ainda que, tal como explica Carneros, "há departamentos mais específicos, como por exemplo, o financeiro, que requer uma maior presença nos escritórios".

Com as mais recentes remodelações de escritórios, que no caso de Madrid coincidiu com o 25º aniversário da Microsoft em Espanha, a multinacional quer imprimir o seu cunho particular num "ambiente mais sustentável", onde se possa respirar "inovação, tecnologia, produtividade e colaboração".

Melhor empresa para trabalhar 

A Microsoft já foi várias vezes considerada uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal e todos estes princípios são também evidentes na sua nova sede de Lisboa (vídeo), localizada no antigo Pavilhão da Realidade Virtual da Expo 98, no Parque das Nações. 

A funcionar desde 2012, os novos escritórios da companhia foram pensados para receber cerca de 450 pessoas.

Com certificação energética A, este edifício onde não há recurso a papel foi concebido com base em infraestruturas ecológicas, que privilegiam materiais naturais e a madeira. Nos 6.369 m2 totais foram usados 1.600 m2 de chão de cortiça portuguesa, 580 m2 de smartglass, 40 kms de cabos de telecomunicações, 20 km de cabos elétricos.

Há 1.096 m2 de espaço para reuniões internas, 1.500 m2 de espaço para reuniões externas, 425 m2 de espaço de demonstração de tecnologia. 

"É, mais uma vez, um local de trabalho concebido em mobilidade total, que privilegia os locais de reunião/colaboração, brainstorming criativo, telecomunicação e organização dos colaboradores em vizinhanças funcionais", realça o responsável.