Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Expansão de empresas representa 49% da área de escritórios contratada em Lisboa

Benjamin Child/Unsplash
Benjamin Child/Unsplash
Autor: Redação

A área de escritórios contratada em Lisboa em fevereiro totalizou 8.400 metros quadrados (m2), menos 38% que no período homólogo (13.592 m2). Os dados são da Savills Aguirre Newman e mostram que nos dois primeiros meses do ano foram efetuadas 13 transações referentes a empresas em expansão. Os 10.845 m2 de área contratada por estas empresas representam 49% no mercado de escritórios na capital.

“O mercado continua dinâmico e confiante como provam as áreas contratadas por empresas que se encontram em crescimento”, adianta Teresa Cachada, analista do departamento de consultoria da Savills Aguirre Newman, em comunicado.

No total, e desde que se iniciou o ano, foram registadas 31 operações, igualando o período homólogo do ano passado.  O maior número de operações verificou-se na zona CBD (zona 2: Eixo da Av. da República, Av. Duque de Loulé e zona das Amoreiras), com sete transações ocorridas. No extremo oposto, encontramos a Zona Secundária (zona 4: Eixo da Av. Infante Santo e Av. 24 de Julho) sem transações registadas.

Em termos da distribuição geográfica dos m2 colocados, destaca-se a Zona Emergente (zona 3: Eixo do Campo Grande à 2.ª Circular, zona de Benfica, Praça de Espanha e Sete Rios), responsável por 5.321 m2, representando 24% da totalidade. De referir que 71% das transações registaram uma superfície superior a 300 m2, com apenas nove a ficar abaixo desse valor.

“Devido à falta de novos espaços de escritórios, toda a área contratada nos primeiros dois meses de 2018 foi referente a edifícios de escritórios usados”, refere a consultora.