Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quase 125.000 m2 de escritórios arrendados em Lisboa até julho: mais 9% que há um ano

Free-Photos/Pixabay
Free-Photos/Pixabay
Autor: Redação

Em julho foram arrendados apenas 14.906 metros quadrados (m2) de espaços de escritórios em Lisboa, menos 46% que o valor verificado no mesmo mês do ano passado (27.719 m2). Ainda assim, e apesar de julho ter sido um mês fraco, à área total ocupada nos primeiros sete meses do ano foi 124.975 m2, um valor 9% superior ao registado no período homólogo.

Os dados foram revelados pela consultora Savills, que revelou, no entanto, que é preciso ter em conta que o valor total de área arrendada este ano contempla 21.100 m2 respeitantes a contratos de pré-arrendamento, cerca de 17% da área total contabilizada. “Caso esta contabilização não fosse feita, o valor estaria 9% abaixo do volume registado entre janeiro e julho de 2018”, concluiu a consultora.

Para Rodrigo Canas, associate director agency department da Savills, “a já conhecida falta de espaços com área considerável e disponibilidade imediata de ocupação, aliada ao facto da procura baixar no período do verão, algo que se deverá estender também ao longo do mês de agosto, contribuíram ativamente para a quebra do mês de julho”. 

“Ao longo do resto do ano, dado que mais nenhum projeto de dimensão relevante entrará no mercado, deveremos assistir a uma colocação anual cerca de 10% abaixo do ano passado, o que ainda assim, dada a grande escassez de espaços na cidade de Lisboa, pode ser considerado positivo e sinónimo do dinamismo e capacidade de atração de empresas da capital portuguesa”, acrescentou o responsável.

De referir que foram realizadas apenas 8 operações em julho, bem menos que as 17 verificadas no período homólogo. Em termos acumulados, ou seja, entre janeiro e julho, o número foi também inferior ao do ano passado: 105 transações contra 133.