Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Norfin tem mais de 21.000 m2 de escritórios espalhados por Lisboa à procura de “dono”

Ativos estão a ser comercializados em co-exclusividade pelas consultoras imobiliárias JLL, Savills Portugal e Worx.

Tagus Park - Lote 5 / Taguspark
Tagus Park - Lote 5 / Taguspark
Autor: Redação

A Norfin – fundada em 1999 e adquirida em 2018 pelo Grupo Arrow Global – está a comercializar vários espaços de escritórios em Lisboa, sendo que todos estão integrados no fundo Ibéria. Em causa estão cerca de 21.552 metros quadrados (m2) distribuídos entre as zonas 3, 5 e 6 da capital, nomeadamente o edifício General Firmino Miguel, que se encontra inserido no complexo Greenpark, os edifícios Tagus Park - Lote 5, Amadeu Sousa Cardoso e Hexágonos. 

Os ativos estão a ser comercializados em co-exclusividade pelas consultoras imobiliárias JLL, Savills Portugal e Worx, adiantam as empresas em comunicado.

O edifício GreenPark encontra-se junto ao Eixo Norte-Sul, próximo de Sete Rios, e disponibiliza 2.406 m2 em regime de arrendamento, divididos em duas frações com entrada independente e com acesso direto a uma zona exterior ajardinada. Os espaços serão alvo de uma remodelação geral, adiantam as consultoras. 

No que diz respeito ao Tagus Park - Lote 5, situado em Porto Salvo, dispõe de três pisos e 2.806 m2 destinados a escritórios. “Contém também um piso em cave com 61 lugares de estacionamento privativo e um logradouro exterior com capacidade para 74 lugares”, lê-se na nota enviada às redações. O edifício em causa, que está disponível para venda ou arrendamento, será alvo de obras de remodelação ao nível da fachada e de arranjos exteriores e revisões das especialidades nas zonas comuns.

Já o edifício Amadeu Sousa Cardoso, em Miraflores, é composto por 13 pisos acima do solo e estacionamento privativo em cave, tendo disponíveis para arrendamento 1.305 m2 de escritórios distribuídos em frações em ‘open space’ que serão alvo de obras de remodelação. 

Também em Miraflores, às portas de Lisboa, encontra-se o edifício Hexágonos, que disponibiliza uma área total de 785 m2 distribuídos por três pisos, que podem ser ocupados em regime de venda ou arrendamento. 

De referir que estes três imóveis são dinamizados comercialmente pela JLL e pela Savills.

Para Mariana Rosa, Head of Office & Logistics Agency & Transaction Manager da JLL, “este portfólio distingue-se pela versatilidade das soluções que engloba, com opções ajustadas a diferentes perfis de ocupantes – desde grande empresas, que procuram áreas com boa dimensão ou até edifícios únicos, a pequenas e médias empresas com menores necessidades de espaço mas que não abdicam de um escritório bem localizado e com boas soluções técnicas e de conforto”. “Além disso, praticamente todos estes ativos serão alvo de obras de melhoria e remodelação, o que aumenta ainda mais a sua atratividade”, acrescenta.

Já Rodrigo Canas, Associate Director Agency Offices da Savills Portugal, considera tratar-se “de um excelente conjunto de ativos, com uma oferta variada e adaptada a cada tipo de empresa”. “Localizados em zonas com bastante potencial, consideramos que serão espaços de grande qualidade e com características únicas a nível de áreas e estacionamento. Depois de todas as remodelações, estamos certos que serão ativos de referência”, comenta.

Pedro Salema Garção, Head of Agency da Worx – Real Estate Consultants, destaca o facto do GreenPark oferecer “uma grande área por piso, com a possibilidade de receber mais do que um ‘tenant’ e ‘layout’ adaptável” e de estar isento de IVA.