Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Grupo Santalucía estreia-se em Portugal - compra edifício em Lisboa por 22 milhões

Edifício localizado junto ao Marquês de Pombal deverá ser remodelado e, depois, reposicionado no mercado.

Lisboa
Google Maps
Autor: Redação

O grupo espanhol Santalucía acaba de marcar a sua estreia em Portugal, com a aquisição do Edifício Duque de Palmela 11, que contempla escritórios e serviços e se localiza numa zona privilegiada de Lisboa. A operação foi fechada por 22 milhões de euros. Agora o foco está em remodelar, reposicionar e comercializar o ativo.

Trata-se do edifício situado – como o próprio nome indica – no número 11 da Rua Duque de Palmela, numa zona ‘prime’ da capital e a escassos metros do Marquês de Pombal. Conta com uma área bruta locável de 4.377 metros quadrados de escritórios hoje desocupados. Possui ainda terraços privativos e um parque de estacionamento privado, com 89 lugares, segundo descreve em comunicado a JLL, que acompanhou o processo de venda do imóvel.

Na operação de compra, o Grupo Santalucía contou ainda com o apoio nas áreas de direito imobiliário e fiscalidade do CMS Rui Pena & Arnaut e ainda da ZIMA Capital. Para Francisco Herculano, responsável da CMS Rui Pena & Arnaut pela operação, este é “um investimento que se reveste de uma grande importância, na medida em que é o primeiro que o Grupo Santalucía efetua no nosso mercado, o que vem comprovar que Lisboa continua a ser atrativa para os investidores estrangeiros”, cita em comunicado enviado às redações pela CMS.

marquês de pombal
Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Reposicionar o edifício é a prioridade

Depois de adquirir este imóvel do coração de Lisboa, o foco do grupo espanhol está voltado para o reposicionamento, remodelação e comercialização do ativo, um processo que foi atribuído à JLL e à Tétris.

O objetivo do Grupo Santalucía é claro: “Transformar este imóvel num dos mais modernos e sustentáveis edifícios de escritórios do centro de Lisboa, capacitando-o para fazer frente aos novos desafios dos espaços de trabalho do futuro e, ao mesmo tempo, transformando-o num ícone deste mercado”, lê-se no comunicado da consultora.

Neste processo é a Tétris - a empresa de design e construção do grupo JLL – que irá “desenvolver e executar todo o projeto de remodelação que irá transformar por completo o edifício, reduzindo a sua pegada ambiental e dotando-o de uma nova distribuição de espaços, privilegiando as áreas colaborativas em ‘open space’”, lê-se na publicação. A JLL estará encarregue de posicionar o edifício na “linha da frente para a procura dos escritórios do futuro”, promovendo a ocupação dos espaços, refere ainda.

Sobre a aquisição e a transformação do edifício, Ignacio Palazón, responsável pela Área Imobiliária da seguradora Santalucía salienta que desde a empresa estão “muito orgulhosos da primeira aquisição imobiliária em Lisboa de um edifício de escritórios com uma localização invejável, e prontos para fazer um projeto em conjunto com a JLL e a Tetris que são uma referência no mercado imobiliário português. A nossa equipa de ‘real estate’ está especialmente entusiasmada para começar este projeto, que temos a certeza que será emblemático, e fazê-lo com a equipa da JLL e da Tetris certamente nos conduzirá ao sucesso”, remata.

O Grupo Santalucía inclui empresas como a Santalucá Seguros e a Santalucía Asset Management. A seguradora nasceu há mais de 100 anos e além de operar em Espanha também já deu o salto a Portugal através de uma parceira com a Fidelidade. Tem atividade em outros países como a Colômbia, México, Chile e Argentina.