Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Antiga sede da Uniplaces na Estação do Rossio vai dar lugar a um novo cowork

Este será o quinto espaço de trabalho partilhado do Heden na Grande Lisboa. Terá capacidade para acomodar cerca de 160 pessoas.

By Vernaccia, CC BY 2.0, Wikimedia Commons
By Vernaccia, CC BY 2.0, Wikimedia Commons
Autor: Redação

O Heden vai abrir o seu quinto espaço de cowork na Estação do Rossio, em Lisboa. Um espaço de 1.200 metros quadrados (m2) que esteve ocupado até agora pela startup portuguesa Uniplaces, e que será transformado num local de trabalho para cerca de 160 pessoas.

Com um investimento total de 400 mil euros na remodelação do espaço, o novo Heden Rossio conta com um projeto de intervenção de design que “visa transformar o atual escritório num novo e moderno espaço que dá prioridade às formas colaborativas de trabalho, respeitando o tecido histórico do edifício”, segundo o comunicado enviado às redações.

Com espaços em Santa Apolónia, Chiado, Graça e Intendente, o Heden acolhe nos seus coworks empresas líderes globais nas áreas digitais e criativas como por exemplo os “unicórnios” brasileiros Gympass e Loggi, mas também outras empresas reconhecidas como a Marley Spoon e a Ironhack, entre muitas outras. 

Renders / By Vernaccia - Lisbon. Estação do Rossio., CC BY 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=73559142
Renders / By Vernaccia - Lisbon. Estação do Rossio., CC BY 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=73559142

"Com a utilização de materiais sustentáveis ​​e reciclados como bambu, cortiça e lã burel, o Heden Rossio proporcionará assim um ambiente confortável e uma atmosfera acolhedora e personalizada tanto para membros independentes (profissionais) como para empresas (corporate)", lê-se ainda. 

“A abertura do nosso quinto espaço neste histórico edifício no Rossio é mais um passo no sentido de nos estabelecermos como o projeto de referência de espaços de cowork na cidade de Lisboa”, explica Manuel Bastos, co-fundador do Heden. “Os últimos 18 meses impulsionaram novas formas de trabalho, e os modelos híbridos e flexíveis são cada vez mais procurados por empresas nacionais, internacionais e freelancers que não dispensam um espaço de trabalho cómodo, sustentável, flexível e seguro", acrescenta. 

Renders / Heden Rossio
Renders / Heden Rossio

Com a pandemia a revelar-se um dos maiores desafios para a indústria em crescimento do cowork em Lisboa, "o Heden continuou a crescer durante este período e conta atualmente com a ocupação total dos seus restantes espaços, comprovando que, depois do pior do período pandémico, o cowork está a revelar-se cada vez mais como a solução sustentável para as empresas que enfrentam um presente e futuro de trabalho híbrido", frisa ainda nota de imprensa. 

Recorde-se que já no decorrer do ano 2021, o Heden contou com uma ronda de financiamento de 1,3 milhões de euros liderada pelo Fundo de Capital de Risco Navigator, gerido pela portuguesa Lince Capital, que permitirá a expansão deste novo conceito de espaços em Portugal, segundo a empresa.