Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preço das casas em Portugal sobe 3,8% em três meses

Autor: Redação

Queres comprar casa? Então prepara-te para gastar mais uns trocos, isto porque os preços da habitação em Portugal aumentaram 3,8% em três meses – no segundo trimestre face ao primeiro –, para 1.497 euros por m2. Em causa estão dados que constam no índice de preços do idealista. Como seria de esperar, Lisboa é a região mais cara, com preços que rondam os 2.050 euros por m2.

Regiões

Todas as regiões assistiram a um aumento de preços em relação ao primeiro trimestre de 2017. As que apresentaram uma subida mais significativa foram Madeira e Alentejo (8,5% e 7,8%, respetivamente), seguidas por Lisboa, com um aumento de 4,6%. Já as regiões com as menores subidas foram Algarve e Norte (2,9% em ambos os casos) e Centro (2,6%).

De referir que Lisboa continua a ser a região mais cara do país, com preços de 2.050 euros por m2. Seguem-se Algarve (1.599 euros por m2) e Madeira (1.273 euros por m2). Do lado oposto da tabela encontram-se o Centro (939 euros por m2), o Alentejo (1.074 euros por m2) e o Norte (1.081 euros por m2), que são, por isso, as regiões mais baratas do país para comprar casa.

Distritos

Em termos distritais, importa salientar que, face aos primeiros três meses do ano, 12 distritos viram os preços subir no segundo trimestre. Os maiores aumentos aconteceram na Madeira (8,7%), Lisboa (6%) e Viseu (5,9%). Já a maior descida foi registada em Beja (-5,9%), seguida por Évora e Guarda (-2,9% em ambos os casos).

O ranking dos distritos mais caros é liderado por Lisboa (2.421 euros por m2). Seguem-se Faro (1.599 euros por m2) e a ilha da Madeira (1.273 euros por m2). Os preços mais económicos encontram-se em Bragança (628 euros por m2), Guarda (646 euros por m2 ) e Portalegre (669 euros por m2).

Capitais de Distrito

Durante o segundo trimestre de 2017, foram 13 as capitais de distrito que viram o preço das casas disparar. A subida mais acentuada foi no Funchal, com 13,7%, seguida pelo Porto (6,5%) e por Aveiro (6,3%). Por outro lado, Beja assistiu a uma queda de preços de 6,7%, sendo seguida por Guarda (-2,5%) e Évora (-2,3%).

Lisboa continua a ser a capital de distrito onde é mais caro comprar uma habitação, com o m2 avaliado em 3.744 euros. Em seguida aparece o Porto (1.885 euros por m2) e o Funchal (1.536 euros por m2). Em contrapartida, as capitais com os preços mais em conta são Bragança (610 euros por m2), Braga (713 euros por m2) e Castelo Branco (715 euros por m2).