Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

PS cria site para "Dar Voz aos Cidadãos" sobre novas políticas de habitação

Creative commons
Creative commons
Autor: Redação

O Grupo Parlamentar do PS criou uma plataforma que pretende aproximar os cidadãos do debate sobre as propostas do Governo para uma Nova Geração de Políticas de Habitação, que estão em consulta pública até dia 16 de dezembro. “Dar Voz aos Cidadãos” é o nome do site que disponibiliza um questionário que pode ser respondido em poucos minutos, tornando a participação mais simples e direta.

“A experiência que temos de consultas públicas é que não é muito amigável, toda a gente pode lá ir, mas a maior parte das pessoas tem dificuldade, porque são documentos extensos", disse à Lusa a deputada do PS, Helena Roseta, responsável pela iniciativa “Política de habitação - Dar voz aos Cidadãos”.

O questionário, que pode ser respondido por qualquer pessoa – inclusive através de telemóvel –, tem 20 perguntas sobre o direito à habitação, reabilitação e arrendamento, responsabilidades públicas e situações de emergência. Ainda que o anonimato esteja assegurado, os participantes devem indicar a idade, conselho de residência e tipologia do imóvel onde residem.

"As pessoas têm opinião"

O objetivo dos socialistas foi o de "encontrar uma forma de responder à pergunta: Eu quero participar, mas não sei como, o que é posso fazer para participar?", esclareceu Helena Roseta, salientando que o questionário é "uma ferramenta mais amigável" para que as pessoas possam participar. "A questão da habitação é premente e as pessoas têm opinião sobre isso e qual deve ser o papel do Estado", frisou.

Para alargar o debate, o grupo parlamentar do PS vai também organizar sessões públicas, um pouco por todo o país, sobre o documento do Governo para a área da habitação. Segundo a Lusa, irá promover ainda duas audições públicas dirigidas a movimentos cívicos, comissões e associações de moradores de todo o país, uma sobre os bairros sociais, prevista para o final de novembro, e outra sobre bairros precários e áreas urbanas de génese ilegal (AUGI), prevista para o início de dezembro.