Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preço das casas sobe 3,8% no primeiro trimestre do ano

Autor: Redação

Sim, comprar casa está cada vez mais caro. Os preços da habitação em Portugal somam e seguem: aumentaram 3,8% nos primeiros três meses do ano – face ao último trimestre de 2017 –, fixando-se nos 1.748 euros por metro quadrado (m2), segundo o índice de preços do idealista. Os preços subiram em todas as regiões do país, com exceção do Alentejo.

Regiões

Todas as regiões assistiram a um aumento de preços em relação ao quarto trimestre de 2017, com exceção do Alentejo, que apresentou uma descida de 4%. As regiões que apresentaram uma subida mais significativa foram a Região Autónoma da Madeira (10,4%), o Norte (6%), Lisboa (5,6%) e o Algarve (4,9%). No Centro, a variação trimestral foi de apenas 0,2%.

Lisboa, com 2.482 euros por m2, continua a ser a região mais cara para comprar casa, seguida pelo Algarve (1.809 euros por m2) e Madeira (1.493 euros por m2). No lado oposto da tabela encontra-se o Norte (1.315 euros por m2), o Alentejo (1.083 euros por m2) e o Centro (962 euros por m2), por esta ordem.

Distritos

Face ao quarto trimestre de 2017, foram nove os distritos que viram os preços subirem no primeiro trimestre deste ano. Os maiores aumentos aconteceram na Madeira (10,9%), no Porto (10,6%), em Faro (4,9%) e em Lisboa (4,5%). Os distritos que apresentaram uma maior descida no preço das casas foram Viseu (-5,8%), Vila Real (-5,2%) e Castelo Branco (-4,6%).

No que diz respeito ao ranking dos distritos mais caros, continua a ser liderado, sem surpresas, por Lisboa (2.923 euros por m2). Seguem-se na lista Faro (1.809 euros por m2) e Porto (1.522 euros por m2). Já os preços mais baixos podem encontrar-se em Santarém (706 euros por m2), Castelo Branco (684 euros por m2) e Portalegre (671 euros por m2).

Capitais de Distrito

Durante o primeiro trimestre de 2018, foram dez as capitais de distrito que viram os preços das casas aumentar. O Porto lidera a subida entre as grandes cidades, com 8,1%, sendo seguido por Funchal (7,3%) e Setúbal (5,5%). Por outro lado, a cidade de Castelo Branco assistiu a uma queda de preços de 6%, sendo apenas superada por Viseu (-5,8%) e Vila Real (- 4,2%).

Lisboa continua a ser a capital de distrito onde é mais caro comprar casa, atingindo os 4.213 euros por m2. Em seguida surgem Porto (2.439 euros por m2) e Funchal (1.761 euros por m2). Em contrapartida, as capitais com os preços mais baixos são Portalegre (753 euros por m2), Santarém (738 euros por m2) e Castelo Branco (716 euros por m2), por esta ordem.