Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Câmara de Lisboa suspende pagamento de rendas nas casas municipais até 30 de junho

Após essa data, o valor que não foi cobrado poderá ser liquidado durante 18 meses sem juros ou penalizações.

Photo by Louis Paulin on Unsplash
Photo by Louis Paulin on Unsplash
Autor: Redação

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) está a delinear um pacote de medidas para apoiar as famílias e a atividade económica da capital, devido à pandemia do novo coronavírus. Entre elas está a suspensão imediata do pagamento das rendas em todas as casas municipais até 30 de junho de 2020.

Após essa data, refere a autarquia, “o valor que não foi cobrado poderá ser liquidado durante 18 meses - sem qualquer juro ou penalização”. Mais adianta o comunicado da CML que, a qualquer momento, as famílias poderão solicitar a reavaliação do valor das rendas, nomeadamente por diminuição de rendimentos do agregado, por razões de desemprego ou acentuada quebra de rendimentos.

A medida abrange 70 mil lisboetas, com um valor estimado de 5 milhões de euros, e é a primeira de um conjunto de propostas que o presidente da Câmara, Fernando Medina, irá apresentar esta quarta-feira, 25 de março de 2020.

As propostas foram discutidas na reunião extraordinária CML, esta terça, 24 de março, e mereceram o consenso de todas as forças partidárias.