Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

SIMinho 2020: salão imobiliário virtual foi “extremamente positivo” e já se espera nova edição

A facilidade de circulação e contacto com as empresas no 1º Salão Imobiliário do Minho foi um dos atributos mais elogiados pelos participantes. O evento foi 100% virtual.

Imagem de Manuel Araújo por Pixabay
Imagem de Manuel Araújo por Pixabay
Autor: Redação

O 1º Salão Imobiliário do Minho - SIMinho 2020 realizou-se entre os dias 13 e 15 no passado mês de novembro, num formato exclusivamente virtual, com o objetivo de “criar um centro de negócios imobiliários” e experiência muito próxima à de um salão físico. O balanço dos três dias é “extremamente positivo”, com o público e os visitantes a “surpreenderem” a organização, segundo explica Marcelo Roessle, um dos responsáveis pelo evento - que teve o idealista como portal oficial.

“Desde o início estávamos cientes de que o SIMinho, para além de se tratar de uma nova marca/evento nesta região, seria também o primeiro salão imobiliário num formato 100% virtual que as pessoas não estavam habituadas, contudo, as pessoas responderam SIM a estas novidades”, revela Marcelo Roessle em declarações ao idealista/news.

Segundo o responsável, registaram um crescimento nos acessos ao evento desde o primeiro ao último dia. “Tivémos 185.739 páginas visitadas dentro do salão virtual divididas por 3817 visitantes. Visitantes esses que chegavam com um propósito e uma necessidade, já que registamos um tempo médio de permanência no salão de sete minutos”, detalha ainda o responsável.

O feedback dos participantes é também ele “extremamento positivo”. Marcelo Roessle conta que ao longo do evento foram recebendo diversas mensagens a elogiar a iniciativa e sobretudo a realçar “a facilidade de circulação e contacto com as empresas no salão virtual”.  “Já em relação aos expositores, temos a agradecer publicamente toda a envolvência que cada um teve no evento, com uma maioria a demonstrar ser parte ativa e fundamental do sucesso deste salão, projetando a região do Minho”, diz ainda.

“Até ao momento, o feedback recebido é bastante positivo com 75% a demonstrar intenção de participar numa segunda edição já em 2021”, conclui.