Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quantos anos de salário bruto são precisos para pagar a casa?

Análise do idealista mostra a taxa de esforço para pagar uma habitação, com dados por distrito e por cidades.

Autor: Redação

Na hora de comprar uma casa há que ter em conta vários fatores: o preço do imóvel, a solvência financeira, o financiamento, os custos associados à transação. Mas importa também saber a taxa de esforço que implica a aquisição, ou seja o tempo (em anos) que uma habitação pode demorar a pagar, caso fosse usada a totalidade do salário bruto anual para esse fim. O idealista realizou uma estimativa do salário bruto médio anual de 2020 e o preço médio de um apartamento T1 por distrito/cidade, de forma a calcular a taxa de esforço necessária segundo a localidade do imóvel em causa.

A pergunta que serviu de base a este exercício, na sequência de um estudo da UBS que calculava a taxa de esforço para comprar uma casa no centro das grandes cidades mundiais, sem contemplar Portugal, é: Se utilizássemos a totalidade do nosso salário anual bruto para pagar um apartamento de tipologia T1, quantos anos seriam necessários para ter a casa paga, segundo a zona do país onde está localizada? E os dados do idealista respondem.

Imagen de Jörg Hertle en Pixabay
Imagen de Jörg Hertle en Pixabay

Análise por distritos

Lisboa é o distrito que apresenta a maior taxa de esforço, com 10,8 anos de salário bruto anual para o pagamento da habitação. Segue-se o distrito do Porto com uma taxa de esforço de 10,6 anos, Aveiro (9,9 anos), Setúbal (9,6 anos), Leiria (8,7 anos). Estes são os cinco distritos que excedem os nove anos do salário bruto anual total para pagar a casa.  

Verifica-se o oposto nos distritos de Vila Real (4,0 anos), Guarda (4,3 anos), Portalegre (4,5 anos), Beja (4,9 anos), Évora (5,1 anos), Castelo Branco (5,8 anos) e Santarém (6,0 anos). Estes são os distritos onde a taxa de esforço é até seis anos do salário bruto anual total para pagar a casa. 

Distritos 

Preço médio T1(€)

Preço por m2

Salário médio anual bruto (€)

Anos para pagar 

Aveiro         121.473                 1.882            12.218                   9,9
Beja            52.631                    774            10.638                   4,9
Braga         107.796                 1.561            13.081                   8,2
Bragança            70.217                    986            10.218                   6,9
Castelo Branco            53.793                    917              9.251                   5,8
Coimbra            93.933                 1.389            11.815                   8,0
Évora            53.098                    845            10.505                   5,1
Faro         164.513                 2.332            19.607                   8,4
Guarda            43.732                    641            10.073                   4,3
Leiria            95.287                 1.273            10.941                   8,7
Lisboa         231.273                 4.006            21.350                10,8
Portalegre            40.467                    622              8.958                   4,5
Porto         166.230                 2.798            15.678                10,6
Santarém            59.720                    767            10.015                   6,0
Setúbal         127.222                 1.944            13.318                   9,6
Viana do Castelo            88.330                 1.244            13.274                   6,7
Vila Real            49.500                    776            12.316                   4,0
Viseu            95.410                 1.275            11.230                   8,5
Madeira (Ilha)         139.610                 1.890            17.335                   8,1
São Miguel (ilha)         115.411                 1.592            13.433                   8,6

Análise por cidades

Se analisarmos os dados por cidade, Coimbra e Évora apresentam as maiores taxas de esforço com 10,4 anos, seguidas de Aveiro (10,2 anos), Lisboa (9,9 anos), Faro e Viseu (9,7 anos) e Braga (9,5 anos). Estas são as cidades que excedem os nove anos do salário bruto anual total para pagar a casa.  

Contrariamente, temos as cidades que se apresentam com uma taxa de esforço abaixo dos seis anos, nomeadamente: Guarda (4,7 anos), Beja (4,8 anos), Vila Real (5,6 anos), Santarém (5,7 anos) e Portalegre (5,8 anos). 

Cidade

Preço médio
T1 (€)

Preço por m2

Salário médio bruto (€)

Anos para pagar 

Aveiro         143.829              2.468            14.071                10,2
Beja            51.900                  782            10.872                   4,8
Braga         126.064              2.153            13.245                   9,5
Bragança            78.667              1.081              9.800                   8,0
Castelo Branco            56.451                  875              8.928                   6,3
Coimbra         140.741              1.970            13.497                10,4
Évora         124.167              2.278            11.966                10,4
Faro         172.290              2.255            17.800                   9,7
Guarda            49.846                  785            10.712                   4,7
Leiria            89.794              1.280            12.205                   7,4
Lisboa         284.820              5.033            28.839                   9,9
Portalegre            56.792                  775              9.819                   5,8
Porto         183.713              3.211            23.619                   7,8
Santarém            59.000                  760            10.275                   5,7
Setúbal            99.213              1.512            11.217                   8,8
Viana do Castelo         103.769              1.631            12.997                   8,0
Vila Real            69.857              1.159            12.422                   5,6
Viseu         108.618              1.549            11.226                   9,7
Funchal         172.214              2.148            21.564                   8,0
Ponta Delgada         115.411              1.592            13.433                   8,6

Visto à lupa

"Seria de esperar que os locais que apresentassem uma taxa de esforço mais alta, os valores unitários também fossem os mais elevados, mas tal não se verifica sempre", analisa Inês Campaniço, responsável do idealista/data em Portugal. 

O distrito do Porto apresenta uma taxa de esforço alta (10,6 anos) com um valor unitário de 2.798 euros por metro quadrado (m2). A cidade de Coimbra apresenta uma taxa de esforço elevada (10,4 anos) com um valor unitário de 1.970€/m2. A cidade de Lisboa é a que apresenta o valor unitário de compra mais alto (5.033€/m2), contudo isso não se reflete como sendo a taxa de esforço mais elevada das cidades.  

Os valores unitários mais elevados são na cidade/distrito de Lisboa (5.033€/m2 e 4.006€/m2 respetivamente) e na cidade/distrito do Porto (3.211€/m2 e 2.798€/m2). 

"Pese embora não se verifique total correspondência, observamos que quanto maior o valor unitário maior será a taxa de esforço, ou seja, é preciso ter um salário superior para conseguir comprar o imóvel em causa em menos tempo", remata a responsável.