Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Duque 70, o primeiro edifício residencial “qualificado para a saúde” em Portugal

É o primeiro projeto a receber a certificação co/vida20, desenvolvida pela NOVA Medical School, com o apoio da APPII e da VICTORIA Seguros.

Habitat Invest
Habitat Invest
Autor: Redação

O Duque 70, projeto residencial da promotora Habitat Invest, localizado na Av. Duque de Loulé , em Lisboa, é o primeiro edifício residencial a ser “qualificado para a saúde”, e a receber a certificação co/vida20. O imóvel, que se encontra em fase final de construção, será o primeiro empreendimento imobiliário residencial em Portugal a adotar o programa da NOVA Medical School, dotando-o de normas e de ferramentas que visam promover a saúde de residentes e visitantes, protegendo-os de ameaças como a Covid-19. 

A certificação co/vida20 foi desenvolvida pela NOVA Medical School, com o apoio da Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII) e da VICTORIA Seguros. Trata-se de um programa de qualificação do edificado que disponibiliza suporte e informação para auxiliar os gestores de determinado edifício no desenvolvimento e operacionalização de um plano de contingência próprio perante a pandemia, por exemplo, traduzindo no seu contexto e apropriação do espaço as orientações e normas da Direção Geral de Saúde (DGS) e Autoridades de Saúde.

A u. me: unidade de medicina exponencial da NOVA Medical School, da Universidade NOVA de Lisboa, no âmbito da sua iniciativa heals: healthy living systems, cujo objetivo é o da materialização e acesso a espaços públicos e privados que suportem a qualidade de vida e promovam a saúde dos seus ocupantes, estruturou a iniciativa co/vida20 by NOVA Medical School, procurando auxiliar na resposta e nos esforços de redução do impacto da presente pandemia por Covid-19 em Portugal.

Para Pedro Vicente, administrador da Habitat Invest, “a empresa tem dois desígnios para os seus produtos imobiliários em 2021: a sua qualificação para a saúde e a sua preparação e adaptação para a mobilidade elétrica. Vamos inovar, como gostamos, em ambas as áreas”. Acrescentou ainda que “face ao momento que atravessamos, a prioridade foi dada à qualificação para a saúde e, neste âmbito, temos a honra de ser parceiros da Nova Medical School, com o apoio da APPII, no programa co/vida20, facto de que muito nos orgulhamos, e o privilégio de poder contar com a colaboração de peritos da instituição na “construção” dos nossos produtos imobiliários”.

“Os efeitos causados pela pandemia são transversais a toda a sociedade. Ao juntar-se à NOVA Medical School, a APPII pretende contribuir para a elevação do bem-estar e da saúde no edificado. Acreditamos que estamos perante uma oportunidade para ser mais exigentes e dar um importante salto qualitativo no desempenho dos edifícios beneficiando assim toda a população”, realça ainda Hugo Santos Ferreira, vice-presidente executivo da APPII.