Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Eficiência energética: 3.000 casas municipais do Grande Porto vão aproveitar a energia solar

Em causa está o projeto PEER – Porto Energy ElevatoR, que abrangerá habitações de 10 municípios do Grande Porto.

Imagem de Maria Godfrida por Pixabay
Imagem de Maria Godfrida por Pixabay
Autor: Redação

A Agência de Energia do Porto (AdEPorto) quer aproveitar as coberturas de cerca de três mil habitações detidas pelos municípios do Porto, Gondomar, Maia, Matosinhos, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Vila do Conde, Valongo e Paredes para produzir 12 MW de energia elétrica a partir de painéis fotovoltaicos

Em causa está o projeto PEER – Porto Energy ElevatoR, que vai aproveitar a legislação recente – abriu a porta à criação de comunidades de energia – para financiar a melhoria da eficiência e da suficiência energética do edificado que, em média, na região, é responsável por 30% das emissões de gases com efeito de estufa, escreve o Público.

Segundo a publicação, o Grande Porto “sente na pele” o problema de Portugal ser um país com elevada pobreza energética, problemas esses mais prementes no parque de habitação social, que inclui mais de 25.600 casas, nos municípios referidos. Nesse sentido, a AdEPorto vai liderar um projeto europeu, financiado no âmbito do programa Horizonte 2020.

Além da produção de energia renovável para autoconsumo, o projeto prevê a realização de intervenções de melhoria na eficiência energética que podem passar, por exemplo, pela instalação de sistemas de água quente solar. 

De acordo com a publicação, o projeto prevê ainda a criação de um portal, acessível a entidades públicas e privadas nacionais, no qual as ferramentas jurídico-financeiras que forem montadas para o mesmo serão divulgadas, para disseminação à escala nacional.