Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bom Sucesso Resort em Óbidos relança venda das moradias e atrai portugueses e europeus

Empreendimento desenhado por vários arquitetos conceituados. Parte das moradias acabou nas mãos de bancos na anterior crise. Voltam agora ao mercado, com a JLL a comercializar.

JLL
JLL
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

Quando foi lançado, há cerca de 15 anos, o Bom Sucesso Resort, localizado perto da vila medieval de Óbidos, foi considerado uma referência no imobiliário nacional, sobretudo, pela aposta na escolha de um conjunto de arquitetos conceituados para desenharem os projetos das moradias. É o caso de Siza Vieira, Souto Moura, Aires Mateus, Gonçalo Byrne e Carrilho da Graça, entre outros.  

JLL
JLL

A aposta passa agora por relançar a comercialização das moradias que restaram – parte detidas por bancos e sociedade gestoras de ativos - apostando nos clientes nacionais e no mercado internacional, procurando assim consolidar a renovação de um empreendimento que atravessou um conjunto de dificuldades várias, em parte devido à última crise no imobiliário.

A JLL formalizou, em 2020, uma parceria para a comercialização das moradias, e “já tem as primeiras ofertas de compra”, segundo conta ao idealista/news Patrícia Barão, Head of Residential da consultora. O resort tem atualmente 135 moradias destinadas à exploração turística e cerca de 270 reservadas para venda ou de proprietários que vivam, ou não, de forma permanente.

"A nossa expectativa é poder ter estes ativos vendidos até o final do verão”, adianta a responsável, explicando que, depois disso, “esperamos poder oferecer aos clientes um serviço de gestão de projeto que permita o acompanhamento até ao finalizar da obra e usufruto das casas. Este é um resort que nos dá orgulho de participar no seu processo de consolidação”.

JLL
JLL

Portugueses e europeus mais dinâmicos na aquisição

“Temos assistido a uma dinâmica grande de compra quer por portugueses, quer por europeus que veem nestes imóveis uma oportunidade para se ter um estilo de vida que dificilmente encontram num centro urbano populoso, estando a uma curta distância de Lisboa”, destaca Patrícia Barão.

Na sua opinião, é o cliente investidor que tem maior facilidade em avançar, uma vez que tem uma perspetiva mais realista sobre o custo de construção e vê a oportunidade. “O cliente final percebe que existem boas oportunidades, tendo em conta as localizações dos terrenos, mas precisa de mais certezas sobre o processo de conclusão das casas, a contratação do empreiteiro e a gestão da obra. São ativos que naturalmente precisam mais tempo, desde a fase da proposta até à conclusão da transação”, esclarece.

JLL
JLL

A responsável da JLL destaca que Bom Sucesso Resort tem “hoje outra face”. Isto porque o campo de golfe do resort está em funcionamento e é um atrativo importante. Também o hotel – onde se prevê poder ter novidades muito em breve -, conta, trará uma dinâmica diferente, quer pela marca a que se irá associar quer pela perspetiva de fixação de uma âncora importante na consolidação do resort.

Acrescenta que os espaços comuns do resort estão muito bem tratados, o que vai fixando cada vez mais habitantes permanentes.

JLL
JLL

Oferta de lotes de terreno, moradias concluídas ou inacabadas

De acordo com Patrícia Barão, a JLL viu no Bom Sucesso Resort uma “oportunidade grande de oferecer aos seus clientes um produto de muito boa qualidade, num resort em funcionamento, com características que nos parecem únicas e muito apetecíveis, quer numa perspetiva de design, de estilo de vida e também de preço”. E isto levou a JLL a procurar criar uma equipa própria, focada em vender os imóveis do Bom Sucesso Resort.

A oferta é variada, destaca a responsável: “temos desde lotes de terreno para construção de moradias; moradias concluídas, novas ou usadas; e inclusivamente algumas oportunidades de adquirir moradias cuja construção não foi terminada”.

As moradias apresentam várias tipologias, todas com áreas exteriores privadas, todas com piscina (privativas ou do condomínio) e com acesso a todos os serviços que o resort oferece.

Valores dos terrenos variam entre 170 mil e os 280.000€

De acordo com Patrícia Barão, “estes imóveis são vendidos como terrenos em que efetivamente já existe uma parte da construção feita”. Tratam-se de terrenos que variam entre os 600 e os 2000 m2, com moradias de 3 e 4 quartos, entre os 200-270 m2 de área bruta de construção para habitação.

A responsável da JLL destaca que os compradores têm assim a oportunidade de comprar estes terrenos (a maioria deles em posições privilegiadas do resort) finalizando posteriormente a construção.

JLL
JLL

“Já não existem muitas oportunidades com estas características, mas de qualquer forma destaco as seguintes: terreno com moradia de quatro quartos projetada pelo arq. Souto Moura, com vista sobre o campo de golfe, por 280.000€; terreno com moradia de três quartos, do arq. Aires Mateus, por 225.000€; terreno com moradia de três quartos, do arq. Rogério Cavaca, por 170.000€”, refere.

Bancos e sociedades gestoras de ativos como proprietários

Neste momento, “os maiores proprietários continuam a ser alguns bancos, mas essa tendência tem vindo a diminuir”, havendo já uma parte “de proprietários particulares”, segundo a responsável. “Os investidores têm visto nestes ativos uma oportunidade de ter uma casa desenhada por um arquiteto de renome, com um design efetivamente diferenciador, bem como uma oportunidade de investimento, a preços difíceis de encontrar noutras paragens com qualidade equiparável”, frisa.

JLL
JLL

Quanto aos lotes com moradias por terminar, estas são propriedade de sociedades gestoras de ativos, cuja intenção não é desenvolver/terminar as moradias, mas sim trazer estes ativos ao mercado com um preço estrategicamente atrativo. “Não são muitos os imóveis nestas condições pelo que a oportunidade é limitada”, adverte Patrícia Barão.