Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas pré-fabricadas prontas em quatro meses? Assim é na AK MODULAR

Aqui é possível comprar uma casa pré-fabricada de 100 m2 por um valor entre os 175.000 e os 195.000 euros.

Casas pré-fabricadas
Exterior de uma casa pré-fabricada de AK MODULAR / AK MODULAR
Autor: Eduardo G. Martínez

As casas pré-fabricadas estão cada vez mais presentes no mercado imobiliário nacional e internacional. A rapidez da construção, a eficiência e o preço são três fatores que têm levado cada vez mais famílias a optar por casas pré-fabricadas modulares. Uma das empresas que trabalha à mais de 20 anos neste setor é a AK MODULAR. O idealista/news falou com Txema Martín, CEO da empresa, e conta-te tudo na entrevista que, agora, reproduzimos na íntegra.

Como são as casas pré-fabricadas da AK MODULAR?

As nossas casas são desenhadas a pensar na sustentabilidade. Apresentando, por isso, uma alta eficiência energética. Gostamos de compará-las com atletas de alta competição: recuperam a temperatura com muita facilidade e vivem sem patologias, com uma ótima forma física.

Por outro lado, o que as distingue prende-se com o revestimento e a disposição dos materiais que as envolvem. A espinha dorsal dos nossos edifícios é feita de madeira, de estruturas e esqueletos laminados de abeto nórdico. A madeira é um material que não polui e além disso é generoso, pois absorve CO2. O acabamento do exterior é em concreto, o que cria fachadas fortes e robustas. Por sua vez, os isoladores são naturais: lã de rocha e de vidro, pedras naturais, etc.

Casa pré-fabricada
Cosntrução de uma casa pré-fabricada / AK MODULAR

Quais são os preços das casas pré-fabricadas?

É difícil definir um preço médio, já que depende do sistema construtivo escolhido e das dimensões da casa. Uma casa de 100 metros quadrados (m2) varia entre 175.000 e 195.000 euros, incluindo IVA e chave na mão. Todas as nossas casas são personalizáveis ​​e isso influencia o custo final.

Quanto tempo demora a construir uma casa pré-fabricada?

Dispomos de um sistema de construção ágil. Somos uma empresa de engenharia e os sistemas Cadwor ajudam-nos muito no processo de corte por controlo numérico. Uma casa AK MODULAR é entregue num período que pode variar entre quatro a sete meses.

Estas casas pré-fabricadas são eficientes?

Trabalhamos partindo do padrão passivhaus, com ou sem certificação. O detalhe passivo está sempre presente. As nossas janelas são certificadas como passivhaus e nossa parede, com 31 centímetros de espessura, é uma das melhores do mercado em termos térmicos.

Casa pré-fabricada
Sala de estar de uma casa pré-fabricada da AK MODULAR / AK MODULAR

Houve um aumento da procura durante a pandemia da Covid-19?

Muito. As pessoas mudaram os seus hábitos. Agora, é mais interessante ter alguns metros de jardim do que longas ruas centrais cheias de lojas. Vemo-nos a regressar a espaços íntimos e cheios de tranquilidade.

O coronavírus deixou de ser uma ameaça para se tornar numa oportunidade de negócio, no que diz respeito à construção. O mercado está sobrecarregado. E a isto soma-se a falta de profissionais qualificados. Agora, todos dizem que sabem construir e fazer tudo. Isso pode ser um perigo no futuro. Ir pescar não significa que sejamos pescadores.

As casas pré-fabricadas continuam a ser associadas a casas de pior qualidade?

A construção pré-fabricada anda de mãos dadas com a industrialização. A qualidade da marca é o objetivo que cada fabricante vê no seu horizonte particular. Na AK MODULAR não é fácil, é seguro. Gestão e qualidade unem-se em qualquer momento e é por isso que o produto é muito apreciado.

Casa pré-fabricada
Cozinha de uma casa pré-fabricada da AK MODULAR / AK MODULAR

Qual é o perfil dos vossos clientes?

Há de tudo um pouco, mas observamos que quem mais procura os nossos produtos são as pessoas entre os 35 e os 50 anos.

Como veem o futuro das casas pré-fabricadas?

Os novos valores vieram para ficar. O cliente procura uma paz diferente. A calma está em poder ver crescer um ramo e desfrutar da natureza ... Voltámos para a cidade. Mas a cidade esmaga-nos. E até nos vemos como uma ameaça para alguns. Irá aumentar, sem dúvida.