Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Os truques de Trump para fugir aos impostos das suas propriedades

The White House
The White House
Autor: Redação

O polémico presidente dos EUA, Donald Trump, construiu a sua carreira de magnata do imobiliário esticando ao máximo a noção das palavras lei e regra fiscal. Na verdade, durante a campanha eleitoral de 2016, não era incomum ouvir Trump falar desses truques - de honra duvidosa para um candidato a Presidente. Mas a verdade é que o fez. Agora, o Presidente norte-americano decidiu declarar a penthouse de Manhattan (Nova Iorque) como primeira residência e colocar um rebanho de cabras num dos seus resorts mais luxuosos, tudo para obter benefícios fiscais. 

De acordo com o The Real Deal, Trump colocou a sua cobertura na Trump Tower em Manhattan (Nova Iorque) como casa principal para economizar cerca de 45.000 mil dólares em impostos relativos à propriedade, mesmo não morando lá desde janeiro deste ano - a propósito da mudança para a Casa Branca, em Washington.

Embora tenha visitado três vezes Nova Iorque, desde janeiro, Trump declarou a Trump Tower como sua residência, para tirar proveito de um alívio fiscal de 28% dirigido a proprietários de apartamentos que estão a residir nos mesmos. A isenção de imposto foi tecnicamente possível para Trump, já que o prazo limite para residir numa dessas propriedades era 5 de janeiro, e a verdade é que o presidente não se mudou para a Casa Branca até ao dia 20 desse mês.

Mas os truques não ficam por aqui

O magnata decidiu colocar um pequeno rebanho de cabras no seu campo de golfe em Bedminster, Nova Jersey, para ser considerado um pecuarista e tirar proveito de uma lei de 1963 destinada a promover quintas e gado. Graças aos cabritos a propriedade de luxo de Trump tem obrigações tributárias de pouco menos de 1.000 dólares, ao invés dos  80.000 mil que deveria pagar ao fisco.

Da mesma forma, este ano beneficiou de um desconto fiscal de 110.000 libras (125.000 euros) no seu campo de golfe na Escócia, ao ter recorrido a um desconto pensado para pequenos negócios hoteleiros em dificuldade – ainda que os preços dos quartos rondem os cerca de 1.000 euros por noite.