Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Apartamentos com espaços ao ar livre a valorizar em Nova Iorque com a pandemia

Compradores pagam agora mais 5,4% por imóveis em Manhattan do que antes da chegada da Covid-19. Também os arrendamentos subiram nestes casos.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Possuir um terraço ou varanda em Nova Iorque é ter um tesouro. Os interessados ​​em comprar apartamentos com estas características em Manhattan estão agora dispostos a pagar até 5,4% a mais do que se gastariam antes da chegada do novo coronavírus. Ter um espaço ao ar livre em casa disparou na lista de prioridades obrigatórias para compradores e arrendatários na maior cidade norte-americana e estão dispostos a pagar mais por isso, de acordo com dados do avaliador Miller Samuel.

Nova Iorque tem as taxas mais altas de infeções de Covid-19 dos EUA e as autoridades federais decretaram medidas de confinamento em residências para tentar conter a pandemia. Milhões de pessoas ficaram presas nos seus pequenos apartamentos na grande cidade e isso mudou as prioridades da procura de casa.

Segundo o avaliador, os apartamentos com varanda em Manhattan estão a ser vendidos a 5,4% a mais do que os transacionados pouco antes do confinamentos. Pelo contrário, os preços dos apartamentos cooperativos e dos apartamentos sem terraço caíram 1,1% nos últimos meses. "A primeira coisa que as pessoas nos pedem é um espaço privado ao ar livre", diz Cindy Scholz, consultora imobiliária da Compass em Nova York. "Principalmente em arendamentos. A oferta que realmente se move a um ritmo razoável tem um espaço externo privativo."

As pesquisas por apartamentos para arrendar em Nova Iorque com terraço ou varanda aumentaram 270% desde antes do início da pandemia, de acordo com o site especializado StreetEasy. No caso do mercado de arrendamento, os apartamentos sem espaços ao ar livre em Nova York caíram 6% desde o início da pandemia nos Estados Unidos, enquanto os que têm varanda ou terraço caíram menos, em 3 %, de acordo com Shane Lee, cientista de dados da RentHop, um portal de arrendamento de apartamentos.

Em Brooklyn e em Manhattan, os arrendatários estão a pagar 33% mais por apartamentos de dois quartos com espaço ao ar livre, em comparação com apartamentos sem, de acordo com RentHop. Por exemplo, um apartamento de dois quartos com terraço é arrendado por uma média de 4.728 dólares em Manhattan, pouco mais de 4.000 euros à taxa câmbio atual, em comparação com 3.550 dólares (3.008 euros) para apartamentos semelhantes sem espaço ao ar livre. 

Noutros mercados, como Chicago, os proprietários podem receber até 300 euros a mais por mês por apartamentos com varanda em comparação ao ano passado, de acordo com o portal de arrendamento de apartamentos. Já os preços no resto do mercado não mudaram significativamente desde o início da pandemia.

O interesse dos inquilinos na cidade de Nova York mudou de Manhattan para bairros em zonas externas, como Ocean Hill em Brooklyn ou Ditmars em Queens, em parte devido ao fato de que é mais fácil e comum encontrar espaço ao ar livre nesses bairros do que em Manhattan.